Governo do SP educacao

Com apenas duas contratações no ano, Santos mostra nova postura em 2020

Ao fim de abril de 2019, o Peixe já tinha anunciado oito contratações para a temporada

Comentar
Compartilhar
22 ABR 2020Por Folhapress08h20
Projeto implantado pelo superintendente de futebol William Thomas gerou mudanças no PeixeFoto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos versão 2020 adotou uma postura totalmente oposta no mercado da bola em relação ao ano passado. Ao fim de abril de 2019, o Peixe já tinha anunciado oito contratações para a temporada. Já neste ano, foram somente dois reforços e ambos chegaram por meio de trocas.

Dois motivos principais norteiam o novo momento do Peixe: a crise econômica que já vivia mesmo antes da paralisação do futebol devido à pandemia do coronavírus e o projeto implantado pelo superintendente de futebol William Thomas.

Um dos dogmas de Thomas é sempre olhar para dentro antes. Ir em busca de contratações no mercado somente quando não há possibilidade de preencher aquela lacuna com jogadores oriundos das categorias de base.

Só nesta temporada, o Peixe já perdeu ou se desfez de jogadores considerados importantes e buscou a solução dentro do clube. Quando Gustavo Henrique foi para o Flamengo, Luan Peres herdou a posição e o elenco foi preenchido com dois jovens: Wagner Leonardo e Alex. Mesmo diante da saída de Felipe Aguilar, o Peixe não pensa em buscar alguém para o setor no mercado.

Outros exemplos também são válidos: para a vaga de Derlis González, liberado para o Olímpia (PAR), o Santos manteve Arthur Gomes, que retornou de empréstimo, e subiu o jovem Renyer. Se Cueva deixou a equipe em litígio, Ivonei e Anderson Ceará já subiram do time B e são opções para o técnico Jesualdo Ferreira.

O "mandamento" de Thomas só não encontrou solução em uma posição: a lateral esquerda. Com o jovem Lucas Sena ainda evoluindo na função, já que era atacante até o sub-17, e Allan Cardoso sem agradar na equipe B, o Peixe não esconde que busca um reforço para o setor que possui apenas Felipe Jonatan no plantel.

Em abril do ano passado, o Peixe já havia acertado as seguintes contratações: Soteldo (Huachipato-CHI), Felipe Aguilar (Atlético Nacional-COL), Everson (Ceará), Cueva (Krasnodar-RUS), Felipe Jonatan (Ceará), Jean Lucas (Flamengo), Jorge (Monaco) e Jobson (Red Bull Brasil). Para trazer os oito jogadores, os valores acertados ficaram próximos dos R$ 60 milhões.

Neste ano, porém, o Peixe teve nenhum gasto para adquirir os direitos de dois jogadores:.Madson chegou em troca pelo lateral direito Victor Ferraz, que foi para o Grêmio, enquanto Raniel veio também envolvido em troca definitiva com o meia Vitor Bueno, que defende o São Paulo.