Cielo confirma que passará a trabalhar com dois treinadores

O nadador revelou que Alberto Silva trabalhará como treinador principal e que o profissional dos Estados Unidos será um assistente

Comentar
Compartilhar
19 FEV 201315h08

Cesar Cielo afirmou que a chegada do norte-americano Scott Goodrich para trabalhar em seu projeto, o PRO 16, não significa uma troca de técnico. O nadador revelou que Alberto Silva, conhecido como Albertinho, trabalhará como treinador principal e que o profissional dos Estados Unidos será um assistente que atuará principalmente com os atletas de velocidade, como ele próprio.

Principal nome da história da natação brasileira, Cielo reconheceu ainda que a chegada do assistente permitirá mais contato com o australiano Brett Hawke, que o levou ao ouro nos Jogos de Pequim, em 2008, mas garantiu que pretende continuar treinando no Brasil e levar o PRO 16 adiante.

Cielo participou na segunda-feira, em Brasília, do lançamento da Clínica de Natação da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e dos Correios e treinará nesta semana na capital federal. Também presente no evento, o nadador Thiago Pereira justificou a saída do projeto PRO 16 por "questões financeiras" e agora negocia contrato com algum clube.

Cielo reconheceu ainda que a chegada do assistente permitirá mais contato com o australiano Brett Hawke, que o levou ao ouro nos Jogos de Pequim, em 2008 (Foto: Divulgação)

Apesar do discurso de que trabalhará em conjunto com os dois técnicos, Cielo tem treinado exclusivamente com Scott Goodrich nas duas últimas semanas. Ele chegou a brincar com o ritmo pesado de trabalho. "Tinha esquecido do ritmo de treino americano. Está pesado, está tirando toda a minha energia, mas é bom, o Scott está 24 horas na piscina comigo", contou.

Albertinho, que é também técnico da seleção brasileira de natação, minimizou o desconforto com o afastamento do pupilo no dia a dia na piscina. "Se o chefe (Cielo) falou que eu continuo, então está tudo certo", enfatizou.

Apesar da saída de Thiago Pereira, Cielo garantiu que levará adiante o PRO 16, projeto que reúne um grupo de nadadores de alto rendimento para treinamentos com foco para a Olimpíada do Rio, em 2016. Disse ter um novo patrocinador a anunciar nos próximos dias e que chamará dois ou três novos nadadores para compor o grupo. "Esse é um projeto meu. Não tem nada disso que estão dizendo de que vai fechar. Só vai extinguir quando eu decidir, eu sou o presidente, investi muito e vou continuar", avisou.

Thiago Pereira, por sua vez, deixou o grupo na semana passada. Ele não teve renovado seu contrato com o Corinthians e agora procura um novo clube. Medalha de prata nos Jogos de Londres, no ano passado, o nadador disse que estava focado em seu casamento, que aconteceu há 10 dias, e que agora vai negociar seu futuro. Assim como Cielo, ele disse não ter intenção de deixar o Brasil neste ciclo olímpico.