Chulapa diz que crítica à base derrubou "Anderson" e aposta em Fernandes

Efetivado no início do mês, o ex-interino Marcelo Fernandes tem cinco vitórias em cinco partidas desde a saída de Enderson Moreira

Comentar
Compartilhar
23 MAR 201514h42

Serginho Chulapa participou do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, e falou empolgadamente sobre o técnico do Santos. Efetivado no início do mês, o ex-interino Marcelo Fernandes tem cinco vitórias em cinco partidas desde a saída de Enderson Moreira, demitido, segundo Serginho, pelas críticas que faz ao futebol de base alvinegro.

“Teve desavença com os métodos de trabalho do Anderson”, afirmou o ex-jogador, sempre adotando essa pronúncia para se referir ao ex-colega. “Não vou citar, não cabe a mim. Mas, na minha opinião, o que derrubou foi o que ele falou sobre a base do Santos, que é o coração de todos os diretores. Foi infeliz nessa colocação. Estava invicto, pô! Vai sair por quê? Isso foi fundamental para a saída dele do Santos.”

De acordo com Serginho, membro permanente da comissão técnica, a demissão não foi relacionada à condição de reserva do atacante Gabriel. O auxiliar elogiou o comportamento do garoto e preferiu elogiar também o novo comandante a remoer o adeus do antecessor, que não tinha boa relação com alguns atletas.

“O ambiente é sensacional, o grande negócio é a união que a gente tem. A gente fala a língua deles. Quando o Anderson saiu, conversamos olho no olho, sem desviar um minuto sequer. Eles abraçaram a ideia. O Marcelo está lá faz tempo, trabalhou com vários treinadores. É promissor, está preparado. Dou uma força”, comentou Chulapa.

O trabalho de Marcelo Fernandes tem deixado Serginho Chulapa otimista (Foto: Divulgação/Santos FC)

O auxiliar técnico reconheceu ainda o papel de Oswaldo de Oliveira, que esteve no Santos no ano passado, na formação do elenco. Animado com o trabalho de Marcelo Fernandes e com a qualidade de um elenco com garotos e veteranos, o ex-jogador mostrou otimismo em relação à temporada 2015.

“Antes de começar o campeonato, o Santos era a quarta força de São Paulo para a maioria das pessoas. Mas a gente via a pré-temporada que o Renatinho estava fazendo, o Robinho também. O Elano não está jogando, mas está ajudando. O resto é molecada. A gente mesclou e está dando resultado. Esse time aí vai”, concluiu Serginho.