Ceni termina jogo chorando por dor nas costas, mas orgulhoso

O goleiro sofreu um tranco e recebeu atendimento médico por alguns minutos até se levantar e comentar o resultado heroico deste domingo, em Salvador

Comentar
Compartilhar
20 OUT 201323h02

No último lance da vitória do São Paulo sobre o Bahia, com dois jogadores a menos, Rogério Ceni ficou caído, chorando muito. O goleiro sofreu um tranco nas costas e recebeu atendimento médico por alguns minutos até se levantar e comentar o resultado heroico deste domingo, em Salvador.

"Foi um p... jogo. O reconhecimento veio do torcedor. Jogar com oito na linha... Alma, ninguém pode dizer que faltou", disse, orgulhoso, enquanto a torcida são-paulina presente nas arquibancadas ainda gritava "time de guerreiros", em retribuição à dedicação da equipe após as expulsões do volante Denilson e do meia Maicon.

Apesar de Ceni ter conseguido sair de campo para caminhar até o vestiário, a dor o acompanhava.

"Levei uma pancada nas costas. Alguém bateu forte, e depois caí no chão. Está doendo bastante. Cansado do jeito que estou, fazia muito tempo que não ficava. Fazia tempo que não acabava um jogo me arrastando", comentou.

Apesar de Ceni ter conseguido sair de campo para caminhar até o vestiário, a dor o acompanhava (Foto: Ed Ferreira/Estadão Conteúdo)

O elenco se reapresenta aos trabalhos nesta segunda-feira, dois dias antes da partida de volta das oitavas de final da Copa Sul-americana, contra a Universidad Católica, no Chile. Quanto ao Campeonato Brasileiro, o triunfo (com gol de Aloísio, aos 23 minutos do primeiro tempo) sobre o Bahia afastou mais o São Paulo da zona de rebaixamento.

"Fora de casa, com dois jogadores a menos, um confronto direto... Apareceu o número quatro na tabela de classificação. Chegar a 40 pontos é psicologicamente importante. Além da alma mostrada, da dedicação desse time", concluiu o goleiro e capitão.