Ceni falha, mas Ganso marca e dá vitória ao São Paulo contra Ituano

Em dia de falha do goleiro Rogério Ceni, o Tricolor cumpriu sua meta de dar uma arrancada no Estadual antes de voltar à Libertadores

Comentar
Compartilhar
16 FEV 201322h53

O meia Paulo Henrique Ganso entrou no segundo tempo para assegurar a vitória do São Paulo contra o Ituano, por 3 a 2, neste sábado (16), pelo Campeonato Paulista. Em dia de falha do goleiro Rogério Ceni, o Tricolor cumpriu sua meta de dar uma arrancada no Estadual antes de voltar a jogar pela Copa Libertadores.

Com bastante dificuldade em campo, já que Luis Fabiano e Aloísio tiveram atuações discretas, o Tricolor abriu o placar com gol de Osvaldo. Mas, ainda no primeiro tempo, Kleiton Domingues chutou fraco de fora da área, e Ceni espalmou mal, sem evitar o gol.

No segundo tempo, Jadson recolocou o Tricolor na frente. Porém, Leandro Silva aproveitou posição duvidosa para fazer assistência ao gol de Adaílton. No fim do jogo, Paulo Henrique Ganso (substituto de Aloísio) recebeu livre na área e marcou de cabeça.

O resultado positivo levou o São Paulo aos 13 pontos, no quarto lugar (pode ser ultrapassado no domingo). Já o Ituano tem nove pontos na classificação.

O time de Ney Franco, que só volta a jogar pela Libertadores no último dia do mês, tem novo compromisso pelo Paulistão na noite de quarta-feira, quando enfrentará fora de casa o São Caetano, em jogo adiado da segunda rodada. Já o Ituano só volta a campo no domingo, diante do Guarani, no estádio Novelli Júnior.

Paulo Henrique Ganso entrou no segundo tempo para assegurar a vitória do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/ Site Oficial)

O jogo

O torcedor do São Paulo que compareceu ao estádio do Morumbi na noite deste sábado foi surpreendido no início da partida ao ver a dificuldade de sua equipe diante do forte sistema defensivo do Ituano. Com dificuldade até para trabalhar a bola no meio-campo, o Tricolor sofreu para encontrar uma forma de chegar à frente.

Como Aloísio e Luis Fabiano estavam apagados em campo, Osvaldo tentou ser a alternativa e recebeu passe de Wellington atrás da zaga, driblou o goleiro Anderson e ficou sem ângulo para chutar, quando decidiu cruzar para o meio da área. Porém, o sistema defensivo se recompôs e afastou.

Ao perceber que poderia ser uma surpresa na frente, Wellington se lançou ao ataque mais uma vez, mas não encontrou opções para tocar na área. Incomodado com a dificuldade encontrada em campo, Luis Fabiano teve rara chance no primeiro tempo, ao receber pela direita e chutar sem direção.

Apesar dos problemas, o Tricolor conseguiu abrir o placar, aos 19 minutos. Osvaldo recebeu pela esquerda, aproveitou um buraco na zaga, invadiu a área e chutou no canto para balançar as redes. Logo depois, o time do interior perdeu Cléber, lesionado, para a entrada de Anderson Salles.

No entanto, o revés não fez o Ituano se desesperar para buscar o ataque. O time de Roberto Fonseca seguiu com sua estratégia de se defender e avançar apenas nos contragolpes. Aos 30 minutos, o clube de Itu chegou ao empate de uma forma inesperada.

O meio-campista Kleiton Domingues recebeu pela direita e chutou fraco, de fora da área. A bola quicou no gramado e, mesmo assim, chegou na direção de Rogério Ceni, que espalmou mal e viu as redes balançarem. Falha feia do capitão tricolor, que deu até um soco na trave como sinal de insatisfação.

Três minutos depois do erro, o ídolo são-paulino teve a chance de se redimir, em cobrança de falta pela meia-esquerda. Ceni bateu por cima da barreira e acertou o travessão, ganhando aplausos dos torcedores. Antes do fim do primeiro tempo, Tiago Bezerra ainda chutou cruzado, para fora, assustando os fãs tricolores.

Mesmo sem alterações no intervalo, o São Paulo voltou melhor para a etapa final. Aos quatro minutos, Jadson cobrou falta de longe, a bola passou por Lúcio e entrou no gol do Ituano. Ao sofrer o gol, Roberto Fonseca tirou Luciano para colocar Adaílton.

Jadson se destacou como o melhor jogador do Tricolor no início da etapa final e, ao receber passe de calcanhar de Luis Fabiano, bateu rasteiro, para defesa de Anderson. Em seguida, aos 16, Ney Franco fez duas mudanças no Tricolor. Lúcio e Wellington deixaram a partida para as entradas de Rhodolfo e Maicon.

Com o adversário acuado, o time mandante quase ampliou. Douglas fez jogada individual na área e bateu de esquerda para acertar a trave. No rebote, Luis Fabiano mandou para fora.

Apesar de melhor em campo, o São Paulo permitiu o contragolpe fatal dos visitantes. Leandro Silva recebeu em posição duvidosa pela direita, avançou em velocidade e cruzou rasteiro para Adaílton, que apareceu livre atrás da zaga para fazer o gol. Logo depois do empate, Ganso entrou no time, pois já aguardava do lado de fora para entrar no lugar de Aloísio.

Mas o Ituano quase chegou ao terceiro gol. Fernando Gabriel fez jogada pela direita, ignorou o pedido de Adaílton, livre, e chutou colocado, muito perto da trave dos donos da casa. Porém, aos 43, Paulo Henrique Ganso recebeu cruzamento de Osvaldo e mandou de cabeça para as redes.