Campeão paulista, Peixe quer resgatar prestígio no Brasileirão

As turbulências vividas durante a pré-temporada não faziam o time ser nem mesmo cotado entre os favoritos para o título do Paulistão

Comentar
Compartilhar
08 MAI 201511h26

O Santos de 2015 inicia a disputa do Campeonato Brasileiro contrariando o ditado de que ‘a primeira impressão é a que fica’. As turbulências vividas durante a pré-temporada não faziam o time ser nem mesmo cotado entre os favoritos para o título do Paulistão. Porém, depois de uma campanha com apenas duas derrotas, a taça conquistada após superar o São Paulo na semifinal e o Palmeiras na grande decisão faz o Peixe chegar embalado à principal competição nacional e por que não? Entre as equipes favoritas a disputar a taça.

"Qualquer campeonato em que o Santos entre é pensando em conquistar o título. Ganhar o Paulista nos deu uma credibilidade muito grande. Agora é manter os pés no chão, sabemos que tem muita coisa pela frente e temos que lutar muito para conseguir algo maior", avisou o goleiro Vladimir, um dos jogadores que cresceu e se fortaleceu durante o Estadual.

Apesar de ser o atual campeão Paulista, diretoria e comissão técnica sabem que o time precisa se reforçar para o Brasileirão, um campeonato longo e de nível técnico muito superior aos Estaduais. A maior prova disto é o retrospecto recente do clube nas duas competições. Enquanto chegou nas finais das últimas sete edições do Paulistão e se sagrou quatro vezes campeão, o time da Vila Belmiro não fica uma rodada sequer no G4 do Brasileirão desde a 29ª rodada do campeonato disputado em 2010. O último título foi conquistado em 2004, quando Robinho ainda era o garoto prodígio do futebol brasileiro.

Robinho é o grande destaque do Santos, mas ainda não chegou a acordo para renovar contrato (Foto: Ivan Storti/SFC)

Dagoberto Santos, CEO do Peixe, admite que o clube está no mercado, mas não promete fartura. "Vem muita gente para o Brasileiro? Não, estamos monitorando alguns atletas. Acho que nos próximos 15 dias teremos alguma definição", disse o dirigente, durante a festa oficial da Federação Paulista de Futebol (FPF), no dia seguinte ao título alvinegro.
A grande novidade, por enquanto, é Rafael Longuine. O meia de 24 anos, que se destacou com oito gols pelo Audax no Paulistão e ganhou o prêmio de revelação da competição, já foi apresentado e está empolgado com a grande oportunidade de sua carreira.

"Tenho que trabalhar muito forte no dia-a-dia para aproveitar as chances nos treinos e a cada jogo que entrar. Respeitando todos do elenco, que é muito qualificado, com um clima muito bom", declarou o atleta.

Com Marcelo Fernandes definitivamente aceito pelo grupo e pela torcida santista, os problemas mais imediatos do Santos neste momento estão restritos ao extracampo. A diretoria corre para resolver a situação de Robinho, que tem contrato apenas até 30 de junho, e também tenta encontrar uma maneira de sanar as dívidas sobre os direitos de imagem atrasados dos jogadores.

"O presidente deu a palavra dele e com certeza vai cumprir. As dificuldades não são culpa dele e vemos o seu esforço para botar tudo em dia. Eles falaram que acertarão o mais rápido possível e o grupo não deixa que isso entre em campo", declarou Lucas Lima, cérebro do meio de campo do Peixe.
Neste domingo, às 18h30, contra o Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, o Santos começará a mostrar se tem forças para manter o embalo ou se uma nova realidade surpreenderá o atual e inesperado campeão Paulista.