Bruno Peres destaca dificuldades em dérbi pessoal contra a Ponte

Lateral direito destacou a importância do resultado pelo fato de que pode valer a liderança do Paulistão

Comentar
Compartilhar
15 FEV 201316h28

Ex-jogador do Guarani, o lateral-direito Bruno Peres irá reencontrar mais uma vez o principal rival de sua antiga equipe, a Ponte Preta. O ala destacou a importância do dérbi pessoal com a Macaca – o duelo entre Bugre e Ponte recebeu essa alcunha –, principalmente pelo fato de que o resultado pode valer a liderança do Campeonato Paulista, ao término da rodada deste final de semana, que será a oitava da competição.

“A Ponte Preta é um adversário difícil, principalmente quando você vai até Campinas. Por ter atuado no Guarani, sei que não é fácil jogar no campo deles. Mas o Santos é um time grande e, mesmo sabendo que será uma partida difícil, vamos procurar desempenhar o nosso papel da melhor maneira”, disse Peres.

Além de Bruno Peres e do zagueiro Neto, outro jogador santista que defendeu as cores do Guarani foi o capitão Edu Dracena, revelado no Brinco de Ouro da Princesa. Em contrapartida, o goleiro reserva Aranha e o volante Renê Júnior ganharam destaque no futebol nacional vestindo a camisa da Macaca.

O lateral-direito Bruno Peres relembrou-se do Guarani, seu ex-clube, para o jogo com a Ponte neste domingo (Foto: Ricardo Saibun/ Santos FC)

Com isso, as brincadeiras dentro do elenco são inevitáveis sobre o assunto. “Nós brincamos com o Aranha que é um ‘derby’, mas lá dentro (de campo), vamos jogar com muita seriedade. A gente tira um sarro, diz que o Renê e o Aranha são fregueses, mas de maneiras nenhuma isso vai interferir em campo. Vamos lutar para conquistar os três pontos e recuperar a liderança do Paulistão”, analisou o lateral.

Apesar disso, Bruno Peres ressaltou que o seu retrospecto diante da Ponte Preta é positivo e espera mantê-lo assim. No primeiro turno do Campeonato Brasileiro do ano passado, por exemplo, o ala-direito marcou o seu primeiro gol no Peixe justamente contra a Macaca, na vitória por 2 a 1, no dia 29 de julho, na Vila Belmiro.

“Tenho mais vitórias do que derrotas contra a Ponte. Espero manter essa carga positiva e ganhar novamente. Vamos fazer de tudo para retornar de Campinas com os três pontos”, encerrou.