Brasil tem poucas chances de vitória na São Silvestre deste ano

Sem Marilson e Frank Caldeira, restam apenas pequenas esperanças de vitória nacional na prova masculina este ano.

Comentar
Compartilhar
30 DEZ 201201h32

Sem os dois últimos brasileiros que foram campeões da São Silvestre - Marílson Gomes dos Santos (vencedor em 2003, 2005 e 2010) e Franck Caldeira (2006) -, restam pequenas esperanças de vitória nacional na prova masculina deste ano, que acontecerá nesta segunda-feira.

Uma delas atende pelo nome de Rafael Novais, campeão dos 5.000m do Troféu Brasil este ano. Após atingir, no primeiro semestre, seu objetivo nas provas de pista, ele dedicou o segundo às corridas de rua. Foi o segundo colocado na Sargento Gonzaguinha, prova paulistana de 15km que é considerada historicamente como um bom termômetro para a São Silvestre, além de ter obtido a quarta colocação na Meia Maratona de Buenos Aires com um tempo respeitável (1h03min17).

Além de Rafael, figuram no primeiro pelotão brasileiro Giovani dos Santos, que venceu a Volta da Pampulha, em Belo Horizonte, no início do mês, e Damião Ancelmo de Souza, sétimo colocado na edição de 2011 da São Silvestre.

Na prova feminina, a goiana Sueli Pereira da Silva, do Pinheiros (SP), é a atleta que mais investiu em preparação específica para a São Silvestre, com treinos na altitude da cidade colombiana de Paipa, que fica 2.500m acima do nível do mar.

A São Silvestre é a corrida mais tradicional do país. (Foto: Divulgação)