Brasil põe invencibilidade à prova na Copa das Nações

Seleção Brasileira nunca perdeu para México, Suíça e Holanda, rivais que disputam o torneio, a partir desta sexta (25).

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201320h07

Depois da conquista do eneacampeonato invicto da Copa América, a Seleção Brasileira tem mais um compromisso importante pela frente. O Brasil entra em quadra na noite desta sexta-feira, dia 25, enfrentando o México, a partir das 16h30min (horário de Brasília), na arena montada na Praia do Gonzaga, em Santos, na estreia da II Copa das Nações.

Antes, às 15h30min, Holanda e Suíça fazem o confronto europeu da primeira rodada. Empolgado pelas boas atuações da equipe no último fim-de-semana, mostrando bom futebol e levantando o público que levantou a torcida, o capitão Bueno sabe das dificuldades que os brasileiros vão ter pela frente, mas aposta em mais uma boa participação brasileira. E quer mais um título.

"Todos ficamos muito satisfeitos com o que a Seleção Brasileira apresentou na Copa América. E queremos mostrar mais nessa Copa das Nações. Temos três adversários muito difíceis na competição, México, que conhecemos bem, a Suíça, contra quem temos jogado bastante nos últimos anos, e a Holanda, que vem credenciada pela vaga na Copa do Mundo e tem um futebol muito eficiente. Mas vamos pensar em um jogo de cada vez, começando pelo México, um adversário perigoso e que merece respeito. Temos uma vantagem que é a torcida, nosso ‘sexto jogador’, que nos ajudou durante a Copa América e, jogando com ela, somos mais fortes", comentou o experiente Bueno, eleito ‘Melhor Jogador’ da IX Copa América. O rival da estreia é o México, a quem o Brasil venceu por 4 a 2 na ‘final’ da Copa América, no último domingo, dia 20. Dias depois, mais um confronto.

Seleção Brasileira treina para a Copa das Nações 2013 (Foto: Divulgação)

"Vai ser equilibrado, como sempre tem sido, o México é uma equipe de qualidade e tem, principalmente, dois atacantes muito bons. Não podemos dar espaços para Plata e Villalobos, porque eles sabem fazer gols. É um time perigoso, toca bem a bola e marca forte, precisamos ter a posse de bola, ter calma para vencer a defesa deles e começar o torneio com uma boa vitória", comentou o atacante Sidney, que está a três jogos de chegar à marca de 200 partidas oficiais com a camisa amarelinha. "É bacana, chegar aos 200 jogos é especial, não é um número qualquer e isso marca muito qualquer atleta.

Foram 200 partidas de muitas alegrias e espero que venham ainda mais alegrias pela frente. Pelo lado mexicano, o objetivo é quebrar essa invencibilidade do Brasil no confronto: vencer, devolvendo a derrota da Copa América, e se credenciar para lutar pelo título do torneio.