Banner gripe

Brasil bate Argentina com show de Falcão e vai à semifinal

Craque Falcão supera paralisia facial, faz dois gols e se emociona com virada brasileira no Mundial de Futsal

Comentar
Compartilhar
14 NOV 201218h35

Com uma virada dramática diante da Argentina, a seleção brasileira venceu por 3 a 2, nesta quarta-feira (14), em Bangcoc, na Tailândia, e garantiu vaga na semifinal do Mundial de Futsal. O Brasil perdia por 2 a 0 até quando faltavam pouco mais de 7 minutos para o fim do segundo tempo, mas reagiu com um gol de Neto e dois do herói Falcão, sendo o último deles na prorrogação.

Com o triunfo sobre os argentinos, os brasileiros terão pela frente na próxima fase a surpreendente Colômbia, que derrotou a Ucrânia por 3 a 1. Antes, os colombianos já haviam eliminado Irã e Guatemala. O time comandando pelo técnico Marcos Sorato jogará por uma vaga na decisão a partir das 10h30 (de Brasília) na sexta-feira (16).
 
Falcão mostrou nesta quarta porque é considerado um dos principais jogadores da história do futsal na vitória da seleção brasileira. Mesmo ainda longe de suas melhores condições físicas, já que se recuperou recentemente de uma lesão na panturrilha, e tendo que superar uma paralisia por estresse no lado direito do rosto, o ala saiu do banco para marcar dois gols e colocar a equipe nas semifinais do torneio.
 
A vitória garantiu vaga na semifinal do Mundial de Futsal (Foto: Apichart Weerawong/Associated Press)
 
Emocionado, Falcão admitiu a dificuldade em atuar com a paralisia e disse, em entrevista ao SporTV, que esta partida ficará "eternizada". "Tem histórias que são eternizadas e hoje (quarta) foi um dia desses. A paralisia facial atrapalha, não consigo enxergar direito, teve a historia do jogo... Então são coisas que não têm explicação. Quero agradecer a Deus por estar aqui jogando e por poder ajudar meus companheiros".
 
Apesar de não esconder a emoção, Falcão se controlou, lembrou das falhas da seleção, que fizeram com que a Argentina abrisse 2 a 0, e que ainda serão necessárias duas vitórias para a conquista do título. "Não tem nada ganho, ainda precisamos pensar nos próximos confrontos, mas uma vitória dessas fortalece  Tivemos que buscar o jogo, o que ainda não tinha acontecido. Tivemos paciência, soubemos nos portar. É mais uma etapa de uma equipe campeã, então é um jogo que vai ficar para a história", afirmou.

Colunas

Contraponto