Azarão do grupo da morte, Costa Rica chega a Santos durante a madrugada

Alguns brasileiros curiosos ficaram acordados e recepcionaram a delegação, já que nenhum torcedor da Costa Rica prestigiou a chegada do time

Comentar
Compartilhar
10 JUN 201411h14

A última seleção que faltava chegar à Baixada Santista, enfim, chegou. A seleção da Costa Rica se junta ao México em Santos para a preparação para a Copa do Mundo, além da Bósnia Herzegovina, que está hospedada no Guarujá.

Na madrugada desta terça-feira, por volta das 3h, os costa-riquenhos desceram do ônibus e entraram no hotel, em que ocuparão dois andares, no bairro do Gonzaga, para descarregar as malas e descansar após uma noite cansativa de viagem.

Alguns brasileiros curiosos ficaram acordados e recepcionaram a delegação, já que nenhum torcedor da Costa Rica prestigiou a chegada do time.

Com um forte esquema de segurança, envolvendo exército, polícia militar, polícia federal, além dos seguranças particulares, a seleção da Costa Rica desembarcou rapidamente e, em rápidas entrevistas, os jogadores se diziam felizes, mas muito cansados.

 A seleção da Costa Rica se junta ao México em Santos para a preparação para a Copa do Mundo (Foto: Tiago Salazar/DL)

O tempo de descanso será curto, pois às 9h deste terça-feira já acontece o primeiro treino da seleção no estádio de Vila Belmiro, que será usado pelos costa-riquenhos durante toda o período de treinamentos na primeira fase do Mundial. A atividade terá cerca de 1500 torcedores.

Adrian Gutierrez, presidente de seleções nacionais da Costa Rica, conversou com a imprensa e se mostrou muito feliz pelo momento da seleção.

“Uma experiência única estar em um Mundial. É algo grande e fabuloso para qualquer jogador. Está tudo perfeito, fizemos uma viagem muito boa e a primeira imagem aqui do Brasil é tudo perfeito”, disse Gutierrez, também demonstrando cansaço com a viagem, mas muito confiante com o desempenho da equipe contra as poderosas campeãs mundiais Itália, Inglaterra e Uruguai.

“Esperamos ter uma expectativa para passar para a segunda fase. Consideramos ter uma equipe suficientemente forte para enfrentar equipes estrelares como Uruguai, Itália e Inglaterra, e por que não passar para a segunda fase?”, finalizou.

A Costa Rica está no Grupo D, o famoso grupo da morte, e já estreia no sábado, às 16h, contra o Uruguai, no Castelão, em Fortaleza. Dia 20, às 13h, o adversário é a Itália, na Arena Pernambuco. E dia 24, às 13h, a Inglaterra, no Mineirão, em Minas Gerais, é o último compromisso dos costa-riquenhos nesta primeira fase.