Atletas lutam por vagas na Olimpíada no Torneio da Federação Paulista de Atletismo em PG

Competições ocorrem nesta quarta (12), sábado (15) e domingo (16)

Comentar
Compartilhar
11 MAI 2021Por Da Reportagem16h21
Na luta pela vaga olímpica estarão em Praia Grande diversos atletas do País que estão no ranking considerado Top 10 da América do SulNa luta pela vaga olímpica estarão em Praia Grande diversos atletas do País que estão no ranking considerado Top 10 da América do SulFoto: Divulgação/PMPG

A Pista de Atletismo de Praia Grande pode ser o ponto de partida para a Olimpíada de Tóquio para alguns atletas brasileiros que ainda buscam o índice para disputar a competição no Japão. A Cidade sedia o 2º, 4º e 5º Torneio Paulista Adulto, além do sub-20, organizados pela Federação estadual da modalidade (FPA). As disputas ocorrem, respectivamente, na quarta-feira (12), sábado (15) e domingo (16). Não está liberada a presença de público nesses eventos por conta da pandemia da covid-19.

Na luta pela vaga olímpica estarão em Praia Grande diversos atletas do País que estão no ranking considerado Top 10 da América do Sul. Entre eles, destaque para Thiago Moura e Valdileia Martins, no salto em altura, Wilian Braido e Kelly Medeiros, no arremesso do peso, Ketlen Batista e Matheus Rocha, nos 110m com barreiras, além de Alessandro Costa e Lidiane Cansian, no lançamento do disco.

Thiago Moura é um típico exemplo da corrida pela vaga olímpica. Aos 25 anos, o atleta é o atual campeão do Troféu Brasil no salto em altura. Sua marca atual é de 2,27 metros. Para carimbar o passaporte para Tóquio faltam gigantescos 6 centímetros, já que o índice da modalidade está em 2,33 metros. Já não restam tantas competições oficiais até os Jogos Olímpicos, por conta disso as etapas do Torneio Paulista ganham em importância. “Meu sonho é disputar a Olimpíada”, declarou Moura após o título no Troféu Brasil, em dezembro de 2020.

Os Torneios que podem garantir a vaga olímpica para esses atletas só podem ser disputados em Praia Grande porque a Pista de Atletismo conta com homologação classe 2 da Associação Internacional das Federações de Atletismo (International Association of Athletics Federations – IAAF). Desta forma, o certificado expedido pela entidade mundial possibilita que a Cidade receba até eventos internacionais e os recordes estabelecidos no equipamento municipal serão oficialmente homologados devido à certificação da IAAF.

“A Pista de Atletismo de Praia Grande é uma referência não só na Região Metropolitana da Baixada Santista, mas também em níveis estadual e nacional. O equipamento foi construído com alta tecnologia e possui piso igual ao utilizado em grandes competições, como Jogos Olímpicos e Pan-americanos. Como prova da qualidade do equipamento público praia-grandense, a Pista é uma das poucas em todo o Brasil que recebeu a certificação da IAAF”, declarou o secretário de Esportes e Lazer de Praia Grande, Rodrigo Santana, o Rodrigão, ouro olímpico com a seleção brasileira de vôlei masculino.

O presidente da Federação Paulista de Atletismo, Joel Oliveira, realizou reunião com o secretário praia-grandense na última sexta (7). Na oportunidade, os dirigentes esportivos acertaram a realização das competições na Cidade. “A pista de Atletismo de PG é, com certeza, referência em infraestrutura esportiva no Estado de São Paulo. Uma das únicas com toda estrutura de competições oficiais, como gaiola de lançamentos importada, 8 raias, 2 setores de saltos horizontais e certificação internacional. Além disso, os colchões de salto em altura e barreiras são novos, nas especificações oficiais e certificados pela Federação Internacional de Atletismo também. Em todo o estado, não há 20 locais com essas condições. Na Baixada Santista inteira Praia Grande é a única”, destacou o presidente da FPA.

Oliveira reforçou ainda que a infraestrutura para os competidores, equipes, árbitros e organizadores é outro diferencial positivo da Pista de Praia Grande. “A estrutura em torno da pista com banheiros, sala de musculação, área de aquecimento coberta, estacionamento, área de aquecimento externa são atrativos ainda maiores para a realização de competições. Tudo muito bem conservado e pronto para sediar torneios de alto nível”, disse.

O presidente reforçou que as competições significam a chance dos atletas que estão em busca de índices de participação em competições nacionais como o Troféu Brasil e internacionais, como Jogos Olímpicos, campeonatos Sul-americano, Pan-americanos e mundiais sub 20. “Tomamos todas as medidas seguindo as diretrizes de biossegurança relacionadas à pandemia da covid-19. Serão 25 atletas por hora, dentro de protocolos sanitários rígidos da FPA”, explicou Oliveira.