Atletas do Timão se divertem com público mínimo e ouvem até narração

Os titulares também se divertiram com os torcedores que ultrapassaram os “portões fechados” com uma liminar e tentaram fazer barulho durante o jogo

Comentar
Compartilhar
28 FEV 201312h07

Os reservas do Corinthians caíram na gargalhada quando o público de quatro pagantes foi anunciado no Pacaembu. Os titulares também se divertiram com os torcedores que ultrapassaram os “portões fechados” com uma liminar e tentaram fazer barulho durante o triunfo por 2 a 0 sobre o Millonarios.

“Como que a gente não ia notar? Eram só eles quatro. Eles começaram a gritar, gritaram até o nome dos jogadores antes da partida. Foi engraçado”, sorriu o meia Renato Augusto, que gostou do comportamento do time. “Claro que o apoio da torcida pesa, a torcida do Corinthians faz a diferença. Mas o time reagiu bem.”

Já Guerrero não precisou nem esperar a partida acabar para ouvir a narração de seu gol. Assim que balançou a rede de Delgado, ele começou a correr em direção à arquibancada vazia e percebeu as vozes potentes dos narradores de rádio que descreviam a abertura do placar.

Livre da Fiel, o volante Robayo foge da pressão exercida por Alexandre Pato e Fábio Santos (Foto: Djalma Vassão/ Gazeta Press)

“Eu ia comemorar e não vi ninguém na tribuna, tive de esperar os meus companheiros. Dava para ouvir tudo. Eu ouvia vocês narrando: ‘Guerrero passa para não sei quem’. Foi chato, foi difícil jogar sem torcida, mas a gente fez o que tinha que fazer”, comentou o centroavante.

Já Alexandre Pato, que chegou perto do alambrado na celebração de seu gol, fez um esforço de imaginação para se ver nos braços da Fiel. “Imaginei a torcida ali, comemorei como se ela estivesse ali. Quem sabe no próximo jogo ela não está aí”, comentou o atacante.

Estranheza à parte, os jogadores do Corinthians aprovaram a própria concentração diante da situação. Eles ouviram repetidas vezes do técnico Tite que era preciso estar muito atentos para não deixar o silêncio levar ao descuido em campo e comemoraram o sucesso na tentativa.