Associação Suíça de Futebol envia Carta de Recomendação a Guarujá

Na carta, assinada pelo diretor de comunicação da SWISS FA, Marco von Ah, os suíços enalteceram a estrutura da cidade, além da hospitalidade

Comentar
Compartilhar
24 FEV 201516h25

No último dia 5, a Associação Suíça de Futebol (SWISS FA), enviou uma Carta de Recomendação ao Guarujá, que deseja receber delegações estrangeiras durante o período Pré Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016™. No final do ano passado a Federação de Futebol da Bósnia e Herzegovina também enviou documento parecido, exaltando o trabalho da Prefeitura Municipal, no tempo em que a seleção balcã ficou hospedada na cidade para a disputa da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™.

Na carta, assinada pelo diretor de comunicação da SWISS FA, Marco von Ah, os suíços enalteceram a estrutura de Guarujá. “Os hotéis que nós visitamos oferecem tudo o que os esportistas podem precisar ou poderiam sonhar. Quartos de alta qualidade, instalações modernas, um excelente serviço e funcionários atenciosos. Em alguns casos, a praia e o mar estão há apenas alguns passos de distância, um lugar muito bom para passar o tempo em ambas as atividades, esportivas e privadas”, disse em trecho retirado da carta.

A seleção de futebol da Suíça por pouco não teve Guarujá como sua casa durante a Copa do Mundo. No ano de 2013 as conversas entre os representantes da Ilha do Dragão – como Guarujá ficou conhecida pelas comitivas estrangeiras - e da SWISS FA se estreitaram, até que em uma visita ao país europeu, ficou acordado que usariam a Cidade como base. Na ocasião, também se reuniram com o embaixador brasileiro no país, Igor Kipman, discutindo assuntos como esporte, cultura, educação e turismo.

Mas devido ao sorteio dos grupos, realizado no final daquele ano, definiu-se que a Suíça não jogaria na Região Sudeste. A SWISS FA, por questões de logística decidiu se instalar em Porto Seguro, na Bahia, dando lugar para a Bósnia e Herzegovina. “Eles (Bósnia), por sua vez, tiveram a oportunidade de aproveitar o que tínhamos preparado e planejado, sim, mas principalmente puderam aproveitar o excelente trabalho que foi feito pelas autoridades de Guarujá. E todos eles se doaram de coração”, disse Marco von Ah.

Os equipamentos esportivos da Cidade e a distância até os aeroportos de São Paulo também foram lembrados. “As instalações de treinamento estão em nível muito alto em um estádio recém-reformado, muito perto do Centro de Guarujá, não havendo a necessidade de se perder muito tempo para chegar lá e voltar. Além disso, o Rio de Janeiro, onde os Jogos Olímpicos de 2016 acontecerão, não é distante; os aeroportos de São Paulo não são difíceis de alcançar.”

Memórias e Legado - Após a disputa da Copa do Mundo, a SWISS FA lançou um livro de memórias sobre os momentos vividos no Brasil, e Guarujá foi lembrado. “O sorteio dos grupos da Copa, em 6 de dezembro 2013, mudou completamente os planos originais da Federação Suíça de Futebol. Nas suas viagens de sondagem ao país hóspede da Copa - o Brasil, os Suíços descobriram a cidade de Guarujá e o Casa Grande Hotel Resort & Spa, este último localizado próximo da praia, luxuoso e cercado por palmeiras, no estado de São Paulo e localizado a cerca de meia hora de carro de uma base aérea militar que poderia servir aos Suíços como “Hub”. E foi prometido a nós que o Estádio Municipal Antônio Fernandes, como futuro Centro de Treinamento, seria reformado em tempo. Mas, infelizmente, o sorteio das chaves resultou nos jogos do grupo da Suíça serem em Manaus e Salvador, impossibilitando a escolha pré-determinada.”

Para a secretária-adjunta de Turismo e Coordenadora do Núcleo de Projetos Especiais, Eunice Leão Grötzinger, o trabalho feito pela cidade junto a comitiva europeia fortalecerá a intenção da Cidade em ser base de delegações olímpicas. “Hoje, poder ostentar uma Carta de Recomendação como esta, nos enche de orgulho e demonstra que, mesmo após o término da Copa, entidades internacionalmente reconhecidas apostam no trabalho de Guarujá. Isso nos fortalece e facilita o contato com outras entidades, associações, empresas e instituições, nacionais e internacionais, além dos comitês e federações olímpicas e paralímpicas que buscam o local mais adequado no país para o período de aclimatação. Inclusive, a Suíça já manifestou o interesse de basear-se em Guarujá, para os Jogos Rio 2016, com treinamento da modalidade Esgrima”, disse.