Após reestreia, Raikkonen diz ainda mirar melhor acerto na Ferrari

Por isso mesmo, ele evitou fazer muitas previsões para a segunda etapa da temporada da Fórmula 1

Comentar
Compartilhar
27 MAR 201416h20

Depois de conseguir apenas o sétimo lugar em sua reestreia na Ferrari, há duas semanas, na Austrália, o piloto finlandês Kimi Raikkonen revelou nesta quinta-feira que ainda busca o melhor acerto do carro. Por isso mesmo, ele evitou fazer muitas previsões para a segunda etapa da temporada da Fórmula 1, que acontece neste domingo, às 5 horas no circuito de Sepang, na Malásia.

"A principal questão é o acerto, deixar o carro do jeito que eu gosto de pilotar. Estou certo de que, quando conseguirmos fazer isso, será um pouco mais fácil e eu estarei no pelotão da frente", afirmou Raikkonen, durante a entrevista coletiva antes do começo dos treinos do GP da Malásia, cuja sessão classificatória para definição do grid de largada está marcada para acontecer às 5 horas (de Brasília) deste sábado.

De volta à Ferrari, equipe que defendeu anteriormente entre 2007 e 2009 - foi campeão no primeiro destes três anos -, Raikkonen admitiu que não teve "o começo ideal de temporada", ao conseguir o sétimo lugar no GP da Austrália. Mas lembrou que foi possível aprender bastante com as dificuldades encontradas na corrida realizada em Melbourne. Na Malásia, ele disse que não dá para prever como será a prova, mas prevê "melhores resultados".

Questionado nesta quinta-feira sobre o começo do seu relacionamento com o novo companheiro de equipe, o também campeão mundial Fernando Alonso, Raikkonen fez uma avaliação positiva. "É bom, sempre foi bom", avisou o finlandês, que promete travar, nesta temporada, uma dura luta com o espanhol pelo posto de principal piloto da Ferrari.

O finlandês Kimi Raikkonen revelou que ainda busca o melhor acerto do carro (Foto: Divulgação/Ferrari)

Lotus busca reação

A Lotus foi uma das equipes mais consistentes da Fórmula 1 no ano passado, quando chegou a ameaçar as gigantes Ferrari e Mercedes, que não conseguiram frear o domínio da Red Bull do tetracampeão mundial Sebastian Vettel. Nesta temporada, porém, começou muito mal, com o abandono de seus dois pilotos na Austrália. Agora, busca reação na Malásia.

Em Melbourne, o francês Romain Grosjean e o venezuelano Pastor Maldonado abandonaram antes da metade da corrida, ambos com problemas mecânicos no carro, o que causou frustração na Lotus. A expectativa, porém, é de que a equipe consiga melhor sorte na Malásia.

"Temos que dar um passo de cada vez e ser pacientes quando as coisas não dão certo. Todos na equipe acreditam que podemos dar a volta por cima e lutar por pontos, chegando até ao pódio", avisou Grosjean. "Os problemas que tivemos não são complicados, são fáceis de consertar. Estamos todos trabalhando juntos. E, se terminamos a corrida, temos chance de disputar boas posições", completou Maldonado, que está em sua primeira temporada na Lotus.