Após morte, Timão recebe Millonarios e testa força sem apoio da Fiel

De acordo com o técnico Tite e os próprios jogadores, o importante será manter o equilíbrio

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201316h38

No histórico ano passado do Corinthians, até no Japão o time pôde contar com o apoio constante e impressionante da Fiel. Nesta quarta-feira (27), dentro do Pacaembu que chorou a conquista da Copa Libertadores de 2012, o Timão terá de se virar sem sua torcida diante do Millonarios, a partir das 22 horas.

A morte do boliviano Kevin Espada, torcedor de 14 anos do San José – causada por um sinalizador que, apontam os indícios, partiu da torcida alvinegra em Oruro –, fez a Conmebol (confederação sul-americana) punir preventivamente o clube do Parque São Jorge. Até que o caso seja julgado, em um prazo de 60 dias, o atual campeão da Libertadores vai atuar em casa com os portões fechados e não receberá cota de ingressos nos compromissos como visitante.

Na primeira dessas partidas com o Pacaembu sem público, o importante, de acordo com o técnico Tite e com os próprios jogadores, será manter o equilíbrio. Eles não desprezam a importância dos torcedores, mas sabem que a qualidade técnica do Corinthians é superior à do Millonarios.

“As coisas são mais difíceis para o Corinthians mesmo. Estamos acostumados, vamos superar mais essa. Nunca atuei com portões fechados, deve ser muito difícil, mas vamos fazer esse sacrifício para ganhar o jogo, que é superimportante”, afirmou o volante Paulinho.

Guerrero é o artilheiro do Corinthians na temporada e espera manter a boa fase apesar da ausência da Fiel (Foto: Djalma Vassão/ Gazeta Press)

Após o empate na Bolívia na primeira rodada, o Alvinegro precisa de uma vitória para ficar em situação mais tranquila no Grupo 5 da Libertadores. O resultado é ainda mais urgente para os colombianos, derrotados em casa pelo mexicano Tijuana na semana passada.

“Temos de esquecer toda a situação criada e pensar no jogo porque perdemos em Bogotá e precisamos de um resultado positivo”, disse o técnico Hernán Torres, velho conhecido do Tite e do Corinthians. Foi sob seu comando que o Tolima surpreendeu o Timão na pré-Libertadores de 2011.

“A situação é outra agora. Vamos enfrentar um grande rival, uma grande equipe, o campeão do mundo. Eles têm um grande técnico, que já mostrou a sua capacidade. Sabemos que não vai ser fácil”, concluiu o comandante do Millonarios.

Para evitar nova surpresa colombiana, Tite escalou pela primeira vez Alexandre Pato em uma partida sem que houvesse atletas de frente poupados. Com Jorge Henrique machucado e Emerson em baixa por seguidos atrasos, o ex-atacante do Milan e o meia Renato Augusto ganharam espaço no time.

Ficha Técnica

Corinthians X Millonarios

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 27 de fevereiro de 2013, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Hernán Maidana (ARG) e Diego Bonfa (ARG)

Corinthians: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Renato Augusto e Danilo; Alexandre Pato e Guerrero
Técnico: Tite

Millonarios: Luis Delgado; Lewis Ochoa, Pedro Franco, Ignacio Ithurralde (Anderson Zapata) e Jarold Martínez; Rafael Robayo, Elkin Blanco, Hárrison Otálvaro e Máyer Candelo; Wason Rentería e Fredy Montero
Técnico: Hernán Torres