Após expulsão e gol no fim, santistas saem em defesa de Gustavo Henrique

Zagueiro do Peixe foi expulso em lance bobo e o Peixe acabou cedendo empate nos minutos finais para o Figueirense, na última quarta-feira

Comentar
Compartilhar
26 MAI 2016Por Diário do Litoral19h10
Zagueiro do Peixe foi expulso em lance bobo e o Peixe acabou cedendo empate nos minutos finais para o Figueirense, na última quarta-feiraZagueiro do Peixe foi expulso em lance bobo e o Peixe acabou cedendo empate nos minutos finais para o Figueirense, na última quarta-feiraFoto: Divulgação/Flickr oficial do Santos FC

Expulso no segundo tempo por falta boba no meio de campo e um dos responsáveis por ceder empate por 2 a 2 ao Figueirense, na última quarta-feira, no Orlando Scarpelli, o zagueiro Gustavo Henrique foi defendido pelos companheiros de Santos no desembarque desta quinta-feira, no CT Rei Pelé.

O meia Vitor Bueno, que foi autor de um dos gols da equipe, fez questão de ressaltar que o gol sofrido nos acréscimos não foi fruto da expulsão do camisa 2 do Peixe. O discurso vai de encontro as declarações do técnico Dorival Júnior, que, logo após o apito final, condenou a expulsão como determinante para o resultado negativo.

- O Gustavo (Henrique) tem nosso total apoio. A expulsão dele não foi determinante para o empate. Poderíamos ter vencido a partida, mas sofremos o gol nos últimos minutos. Ele foi bem na partida até a expulsão. A torcida é assim e quer o resultado. Os torcedores têm o direito de cobrar, mas ele sempre terá o nosso apoio", disse o jovem de 21 anos.

Quem também saiu em defesa do zagueiro foi o lateral Zeca. O jogador acredita que os catarinenses "acharam" o gol nos minutos finais e poupou o parceiro de críticas. Chateado com a expulsão, Gustavo preferiu adotar o silêncio e não concedeu entrevista aos jornalistas presentes no desembarque alvinegro.

"A imprensa quer colocar o Gustavo Henrique como culpado. Não tem nada de culpado. Ele foi expulso, estávamos jogando normal, e seguimos jogando. Gol saiu aos 45 minutos. Não foi ele. Peço a vocês para não culparem o Gustavo. Não temos que achar culpado. Demos um vacilo e o cara achou o gol. Gustavo é trabalhador, chega antes do treino e trabalha muito. Ele tem crédito", afirmou.

O Santos retorna aos treinos nesta sexta-feira, às 14h30, visando o duelo contra o Internacional, neste domingo, às 18h30, na Vila Belmiro, em partida válida pela quarta rodada do Brasileirão.