Após empate, Fernandes admite que só a vitória interessa na Vila

Além do empate em Florianópolis, o Peixe também atuou pela Copa do Brasil no meio de semana e acabou vencendo o Maringá por apenas 1 a 0, com gol de Ricardo Oliveira

Comentar
Compartilhar
16 MAI 201512h29

O Campeonato Brasileiro não começou do jeito que o time santista imaginava. Apesar de estrear fora de seus domínios, o campeão Paulista sabia de seu favoritismo contra o Avaí e planejava conquistar os três pontos. Com o frustrante empate por 1 a 1, Marcelo Fernandes não esconde que agora só a vitória interessa contra o Cruzeiro, atual bicampeão nacional, em casa.

"Não adianta empatar fora e dentro não vencer. É o comentário geral nosso. Não fomos a Santa Catarina para empatar, saiu o empate. Mas agora é o jogo na Vila, estamos focados e prontos", disse o técnico.

Além do empate em Florianópolis, o Peixe também atuou pela Copa do Brasil no meio de semana e acabou vencendo o Maringá por apenas 1 a 0, com gol de Ricardo Oliveira já aos 46 minutos do segundo tempo, na Vila. No entanto, apesar da vitória, mais uma vez o alvinegro teve um desempenho sonolento e muito ruim tecnicamente. Com isso, as primeiras reclamações já aparecerem e Marcelo Fernandes tratou de colocar panos quentes.

Técnico santista negou

“Perdemos a atenção na hora de encaixar a marcação, deu um branco, tomamos um gol de falta contra o Avaí. O Santos é uma equipe ofensiva, o Maringá ficou com dez atrás, depois com nove, tivemos que ter paciência, não teve contra-ataques, foi totalmente atípico. Queda de rendimento? Não vejo, não. Nem ressaca, a equipe está forte e focada”, explicou o treinador, campeão Paulista há duas semanas.

A boa notícia é que o Cruzeiro, apesar de ainda não ter revelado sua escalação, deve mandar à Baixada Santista um time formado por reservas, assim como fez na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, na 1ª rodada do Brasileirão. A equipe do técnico Marcelo Oliveira avançou às quartas de final da Copa Libertadores da América na última quarta, em uma partida dramática e desgastante contra o São Paulo, e já entra em campo novamente na próxima semana pela competição continental.

"Estamos em uma sinuca de bico, não sabemos se vem o time A ou B, eles foram até os pênaltis (contra o São Paulo), podem deixar alguém de fora”, imaginou Marcelo Fernandes, que evita dar atenção especial a Leandro Damião, centroavante da Raposa que atuou pelo Peixe até o fim da última temporada sem grande sucesso. “Ele é um grande jogador, esteve conosco, está atravessando uma fase boa, mas o Cruzeiro é que nos preocupa num todo, se ele não jogar, tem quem possa entrar”, minimizou o técnico alvinegro.