Após eliminação, Pratto reconhece que elenco e Ceni não podem mais errar

Com o empate em 1 a 1 contra o Defensa y Justicia, da Argentina, o time de Rogério Ceni terá apenas o Campeonato Brasileiro para disputar até o final de 2017

Comentar
Compartilhar
12 MAI 2017Por Gazeta Press16h30
Após tempos gloriosos com o Atlético-MG, Pratto vive realidade bem diferente no São PauloFoto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Mesmo tendo 17 dias para se preparar, o São Paulo sofreu mais uma eliminação na noite desta quinta-feira. Com o empate em 1 a 1 contra o Defensa y Justicia, da Argentina, o time de Rogério Ceni terá apenas o Campeonato Brasileiro para disputar até o final de 2017, e o atacante Lucas Pratto, principal reforço do clube no ano, sabe que ele e seus companheiros realmente estão devendo dentro de campo. Justamente por isso, neste domingo, contra o Cruzeiro, na estreia do Brasileirão, fora de casa, o time tricolor não pode mais errar.

Pratto tem dimensão dos danos que o São Paulo terá com a saída do clube de competições importantes em abril (Campeonato Paulista e Copa do Brasil), além do adeus também na Sul-Americana. O atacante argentino reconhece que tanto ele e seus companheiros como Rogério Ceni estão pressionados, e a bola de neve pode se tornar ainda maior dependendo do início do time no Campeonato Brasileiro.

“Demitido não sei, pressionado acho que está, tanto o treinador como os jogadores. A pressão por jogar e treinar um time grande nós temos sempre, e o Rogério jogou 25 anos no São Paulo, ganhou tudo, sabe bem o que é ser treinador ou jogador do São Paulo. O time perdeu três jogos no ano, ficou fora de três competições, mas perdeu pouco”, respondeu Pratto ao ser questionado sobre uma possível saída de Ceni do comando técnico do São Paulo.

Embora o São Paulo tenha colecionado resultados ruins nos últimos compromissos, Lucas Pratto voltou a lembrar do jogo que o time fez contra o Cruzeiro, pela partida de volta da Copa do Brasil, para reforçar a qualidade do elenco tricolor. Segundo o atacante, é preciso que a equipe mantenha o nível de atuação mostrado em Belo Horizonte durante toda a temporada, caso queria erguer um troféu em 2017.

“Temos que fazer todos os jogos como fizemos contra o Cruzeiro. A partir daí, manter a regularidade, não estamos conseguindo manter a concentração como fizemos nesse jogo. Temos que encontrar isso”, disse Pratto.

“Eu pediria desculpas por sermos eliminados novamente, e falaria que eu e meus companheiros vamos tentar reverter a situação e dar tudo para começar domingo a dar passos pequenos e firmes para nos mantermos na briga do Brasileiro. Mas o mais importante seria pedir desculpas pelo que aconteceu nas últimas semanas”, completou o atacante.

O São Paulo tentará se livrar da má fase neste domingo, às 16h (de Brasília), contra o Cruzeiro, no Mineirão, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.