Após conversa com Valdivia, Palmeiras tenta liberar meia de amistosos do Chile

A diretoria alviverde enviou na tarde desta segunda-feira um ofício pedindo para o jogador ser dispensado das partidas contra o Irã, dia 26, e Brasil, dia 29

Comentar
Compartilhar
16 MAR 201519h04

Depois de Valdivia tentar, agora é a vez de o Palmeiras oficializar um pedido para a Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP), entidade que controla o futebol chileno, solicitando a dispensa do jogador dos dois amistosos que a seleção do país vai disputar nos próximos dias. O clube brasileiro aguarda uma resposta do técnico Jorge Sampaoli.

A diretoria alviverde enviou na tarde desta segunda-feira um ofício pedindo para o jogador ser dispensado das partidas contra o Irã, dia 26, e Brasil, dia 29. Antes de despachar o ofício, houve uma conversa com Valdivia para saber sobre suas reais condições físicas e a vontade de ficar para defender o Palmeiras. O chileno disse que se o clube quisesse que ele ficasse, aceitaria a dispensa sem problemas.

Caso não consiga a liberação, o meio-campista não poderá enfrentar o São Paulo, dia 25, e o Red Bull, dia 29. O próprio Valdivia tentou a liberação anteriormente. Assim que ficou sabendo que seria convocado, entrou em contato com a comissão técnica do Chile e explicou que ainda não estava em condições físicas para disputar o amistoso.

Entretanto, o técnico Jorge Sampaoli decidiu levá-lo mesmo assim e anunciou nesta segunda-feira a convocação com o meia como um dos destaques. Valdivia está recuperado de uma lesão na coxa esquerda ocorrida no ano passado. Ele ainda não atuou nesta temporada e a expectativa é a de que ele consiga jogar no próximo domingo, contra o São Bernardo, no ABC, pelo Campeonato Paulista.

O clube brasileiro aguarda uma resposta do técnico Jorge Sampaoli (Foto: Estadão Conteúdo)