X

Esportes

Após a Copa do Qatar, o que já se sabe sobre o Mundial de 2026?

Competição será sediada em 3 países, terá mais times disputando e promete investimento recorde

Da Reportagem

Publicado em 16/01/2023 às 14:21

Atualizado em 16/01/2023 às 14:25

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A última Copa foi disputada no Catar / DIVULGAÇÃO

A Copa do Mundo no Qatar acabou e a Argentina, como apontavam alguns sites de apostas com Código Bônus bet365, ficou com o título. Em uma final emocionante, os 'hermanos' levaram para casa sua terceira Copa, com direito a show de Lionel Messi. Agora, muitos se perguntam onde será o que se sabe sobre o Mundial de 2030? 

Estados Unidos, México e Canadá se preparam para sediar Copa de 2026. Será a primeira vez que o evento será realizado em três países, e apenas a segunda vez os Estados Unidos serão os anfitriões. O México estabelecerá um novo recorde ao sediar a competição pela terceira vez. O Canadá será estreante como sede de uma Copa.

Uma das principais novidades deste mundial será o número de seleções participantes. A Fifa já definiu que serão 48 equipes, 16 times a mais do que na Copa do Qatar. O número de jogos também vai aumentar: serão 80 confrontos, 16 partidas a mais do que no Qatar.

Diferentemente do que aconteceu no Oriente Médio, a Copa deverá ser disputada no meio do ano, entre julho e agosto. Os primeiros indicativos mostram que o torneio começará no dia 23 de julho, mas a data ainda está sob análise da Fifa.

As cidades-sede também já foram definidas. Nos EUA, foram escolhidas as seguintes cidades: Atlanta, Boston, Dallas, Houston, Kansas City, Los Angeles, Miami, Nova York, Filadélfia, São Francisco e Seattle. No México, são Cidade do México, Guadalajara e Monterrey. No Canadá: Toronto e Vancouver.

Dos 80 confrontos, 60 vão acontecer nos EUA. México e Canadá vão receber apenas os jogos das fases de grupos. Vale lembrar que a Cidade do México já sediou uma final de Copa. Isso aconteceu em 1970, no estádio Azteca, quando o Brasil ficou com o tricampeonato em cima da Itália.

Os organizadores da Copa preveem investimentos de ao menos R$ 5 bilhões para receber o mundial. Boa parte da infraestrutura já está pronta. Arenas de futebol americano serão adaptadas, assim como a rede hoteleira, que deverá ser expandida para receber torcedores do mundo inteiro.

Algo que deve mudar também é a forma de disputa deste mundial. A Fifa ainda está afinando alguns detalhes, mas tudo indica que, antes da fase de grupos, serão disputadas eliminatórias para definir as chaves. Os grupos serão formados por 3 times, que irão se enfrentar. O primeiro colocado se classifica para o mata-mata.

A CONCACAF (América do Norte) receberá seis vagas para a Copa do Mundo de 2026, com Canadá, México e Estados Unidos já ocupando três delas. A UEFA (Europa) terá 16, a CONMEBOL (América do Sul) terá seis, a CAF (África) terá nove, a AFC (Ásia) terá oito e, pela primeira vez, a OFC (Oceania) terá um representante. 

Assim como aconteceu entre 1970 e 1974, o Brasil, caso se classifique para o Mundial de 2026, estará a 24 anos sem conquistar um título de Copa. Para quem acredita em superstição, a seleção quebrou o jejum justamente em solo norte-americano, ao derrotar a Itália nos pênaltis. Será que a história vai se repetir?
 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Guarujá

PAT de Guarujá oferece 58 vagas neste sábado (25); confira a relação

Atendimento é realizado na Avenida Santos Dumont, 1.586, no Pae Cará, em Vicente de Carvalho

Guarujá

Pré-candidato a vereador Edgar do Fort é assassinado em Guarujá

Ele chegou a ser socorrido pelo SAMU, mas não resistiu

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter