Apesar de vitória elástica, Eduardo promete força máxima na sexta-feira

Mesmo podendo perder por até um gol de diferença para o adversário no jogo de volta, o técnico não cogita poupar jogadores

Comentar
Compartilhar
03 ABR 2017Por Gazeta Press17h30
Eduardo promete força máxima na sexta-feiraFoto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O técnico Eduardo Baptista não se deixou levar pela vitória por 3 a 1 do Palmeiras sobre o Novorizontino, no domingo, fora de casa. Mesmo podendo perder por até um gol de diferença para o adversário no jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista, na sexta-feira, no Pacaembu, ele não cogita poupar jogadores.

“De maneira nenhuma. Quem estava no jogo viu a dificuldade com que construímos o placar. Respeitamos o Novorizontino. Conseguimos um resultado importante, mas ponto. Não tem nada resolvido. Precisaremos estar atentos para fazer uma nova partida forte na sexta e, aí, sim, buscar a classificação”, comentou Eduardo.

Se preservasse atletas, o técnico palmeirense privilegiaria o próximo compromisso palmeirense na Copa Libertadores da América, apenas na quarta-feira de 12 de abril, contra o uruguaio Peñarol, no Palestra Itália.

Justamente para não comprometer os seus atletas no torneio continental, no entanto, Eduardo vinha adotando um rodízio nas rodadas finais da fase de grupos do Estadual. “Agora, o rodízio acabou. Escalei quem estava melhor. Tenho jogadores de qualidade e preciso respeitar o momento de cada um”, disse.

Apesar da disposição de ter força máxima contra o Novorizontino, o treinador ainda não confirmou a escalação do Palmeiras. Ele voltará a contar com o zagueiro Vitor Hugo e com o veterano lateral esquerdo Zé Roberto, que cumpriram suspensão no jogo do interior paulista.

“Vamos pesar durante a semana, trabalhar e ver o que vai acontecer”, postergou Eduardo Baptista, que só reencontrará os seus comandados na manhã de terça-feira, na Academia de Futebol. O técnico concedeu folga ao elenco nesta segunda-feira.