Alvo de críticas, Dorival Júnior lamenta derrota no clássico: 'Não vim para empatar'

Treinador optou pelas entradas de Léo Cittadini, Elano e Serginho para povoar o meio campo, mas não obteve êxito e viu equipe sofrer contra o Corinthians

Comentar
Compartilhar
01 JUN 2016Por Diário do Litoral23h57
Dorival foi o principal alvo de críticas na derrota do Santos para o CorinthiansDorival foi o principal alvo de críticas na derrota do Santos para o CorinthiansFoto: Divulgação/Santos FC

O técnico Dorival Júnior foi o principal alvo de críticas na derrota do Santos para o Corinthians, nesta quarta-feira, em Itaquera. Após derrota para o Internacional, no último domingo, na Vila Belmiro, o comandante do Peixe mostrou incômodo com o seu poderio ofensivo e promoveu mudanças para o clássico. Elas, no entanto, não surtiram efeito.

Com Léo Cittadini, Elano e Serginho entre os titulares, o Peixe povou o seu meio de campo, mas se perdeu no posicionamento no gramado e não teve referência no ataque. Com isso, preocupou-se apenas em se defende e sequer ameaçou o goleiro Walter. Mesmo com o mau desempenho, Dorival não admitiu falha na formação de sua equipe.

"Tínhamos uma estratégia, eu não vim para empatar. A estratégia era segurar para que jogássemos por bolas em que fatalmente teríamos o contra-ataque. Em determinado momento tivemos todas essas possibilidades, erramos saídas de bola e transição, não proporcionando aos três atacantes possibilidade real de investir ao gol adversário. Desperdiçamos bolas importantes, que poderiam ser fatais se tivéssemos frieza", afirmou.

Com o resultado, o Peixe chegou ao seu terceiro jogo sem vitórias na competição. Agora, são três derrotas, um empate e apenas uma vitória em cinco jogos realizados. No momento, o Peixe é o 14ª colocação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com apenas quatro pontos ganhos.

Na próxima rodada, o Santos encara o Botafogo, às 11h, no Pacaembu, neste domingo.