Acordo reduz carga horária dos operários nas obras do Itaquerão

A construtora se comprometeu a cumprir várias exigências - e caso não sejam cumpridas haverá multas de R$ 10 mil por item

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 201319h37

Após o acidente que matou dois operários no Itaquerão, o estádio do Corinthians que sediará jogos da Copa do Mundo de 2014, a Odebrecht e o Ministério do Trabalho assinaram um acordo com o objetivo de reduzir a carga horária dos operários. A construtora se comprometeu a cumprir várias exigências - e caso não sejam cumpridas haverá multas de R$ 10 mil por item.

Pelo acordo, operadores de guindaste estão proibidos de fazer horas extras - para os demais operários só será permitida a hora adicional depois de uma aprovação. Está proibido qualquer tipo de trabalho na cobertura no período noturno, das 20 horas às 6 horas. Além disso, 80 novos funcionários serão contratados até o dia 28 de janeiro.

O superintendente do Ministério do Trabalho, Luiz Antônio Medeiros, comemorou o acordo porque conseguiu reduzir hora extra e ao mesmo aumentar a contratação. Ele confirmou que o acordo concebeu uma indenização aos operários que estão impedidos de fazer horas extras, evitando perda salarial. "Será feito uma média das horas trabalhadas nos últimos anos".

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) fez uma vistoria no guindaste envolvido no acidente (Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo)

O acidente que destruiu parte da área externa do estádio e matou dois operários aconteceu no último dia 27 de novembro, quando o operador de guindaste José Walter Joaquim operava a máquina. Uma peça metálica de aproximadamente meia tonelada que estava sendo içada e o guindaste tombaram. O operário estava há 18 dias sem folga segundo o Ministério do Trabalho - a Odebrecht nega.

As causas do acidente ainda não foram reveladas. O local onde ocorreu o fato ainda permanece interditado pela Defesa Civil - isso corresponde a 5% da obra.

Retirada do guindaste

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) fez uma vistoria no guindaste envolvido no acidente. Um laudo será emitido, mas o Ministério do Trabalho já autorizou a retirada do guindaste. O estádio do Corinthians receberá a abertura da Copa do Mundo, no jogo entre Brasil e Croácia, no dia 12 de junho. Mas as obras vão atrasar e só ficarão prontas a cerca de dois meses do Mundial.