'Acordei cedo para ver a convocação', diz são-paulino Souza

A primeira aparição dele na lista da seleção foi em outubro do ano passado, quando substituiu o lesionado Ramires nos amistosos contra Japão e Argentina

Comentar
Compartilhar
05 MAR 201519h55

O volante Souza, do São Paulo, viveu uma intensa expectativa nesta quinta-feira para saber se seria convocado para a seleção brasileira. O jogador contou que acordou cedo e estava bastante ansioso até o técnico Dunga confirmar a sua presença para os amistosos no fim do mês, quando pela segunda vez o são-paulino terá a oportunidade de defender a equipe.

A primeira aparição dele na lista da seleção foi em outubro do ano passado, quando substituiu o lesionado Ramires nos amistosos contra Japão e Argentina. "Agora eu já ficaria frustrado se não fosse convocado. Quero continuar me firmando na seleção brasileira", disse o jogador, que é titular do São Paulo. No ano passado, Souza teve a chance de atuar por 25 minutos contra a seleção japonesa.

Até saber que estaria de novo na seleção brasileira o volante precisou aguentar horas de ansiedade. "Acordei às 8 horas da manhã e fiquei duas horas andando pela casa e mexendo no celular para fazer o tempo passar até a hora da convocação", contou. O jogador está na lista de atletas que vai enfrentar no dia 26 a França, em Paris, e no dia 29 o Chile, em Londres.

A ida para a seleção vai fazer o jogador perder o clássico com o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, mas voltará a tempo do importante confronto com o San Lorenzo, na Argentina, pela Copa Libertadores, no dia 2 de abril. "Não penso em ficar de fora. Será uma decisão e todos os jogadores querem atuar em partidas como essa", comentou. Antes desse confronto as equipes jogar no Morumbi, no dia 18 de março.

Souza estava bastante ansioso até o técnico Dunga confirmar a sua presença na Seleção (Foto: Divulgação/SPFC)