Jovens da Fundação CASA na Região cursam ensino superior

Em todo o Estado, 56 internos foram contemplados com uma Bolsa de Estudos "Desembargador Antonio Carlos Malheiros"; três são do litoral

Comentar
Compartilhar
03 SET 2021Por Da Reportagem15h13
Os jovens da Fundação CASA foram contemplados com as Bolsas de EstudoOs jovens da Fundação CASA foram contemplados com as Bolsas de EstudoFoto: Divulgação

Um grupo de 56 adolescentes que cumprem (ou cumpriram) medida socioeducativa de internação na Fundação CASA, em todo o Estado de São Paulo, ingressaram em 12 cursos superiores da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), com formação à distância.  

Os jovens foram contemplados com as Bolsas de Estudo "Desembargador Antonio Carlos Malheiros", cedidas pela parceria entre o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), com o Ministério Público do Estado (MPE-SP), por meio da Promotoria da Infância e Juventude de Osasco, e o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), via Vara da Infância e Juventude de Osasco. 

Na Baixada Santista, litoral de São Paulo, três internos nos CASAs Praia Grande I, Mongaguá e Peruíbe, localizados nos municípios, foram contemplados. 

A cerimônia de lançamento da iniciativa aconteceu virtualmente na última segunda-feira (30), com transmissão pelo canal do TJ-SP no YouTube. O secretário-executivo da Justiça, Luiz Orsatti Filho, representou a Secretaria da Justiça e Cidadania (SJC), órgão ao qual a Fundação CASA é vinculada. Entre outras autoridades, participaram da cerimônia o desembargador Reinaldo Cintra Torres de Carvalho, coordenador da Coordenadoria da Infância e Juventude do TJ-SP; e a advogada Marina de Lima Draib, gerente Jurídica do SBT. 

Pela parceria, o SBT concedeu 77 bolsas de estudos a jovens em situação de vulnerabilidade, incluindo os adolescentes da Fundação CASA, para cursarem o Ensino Superior, na modalidade a distância, na Unimes. 

As vagas também foram destinadas a jovens em acolhimento institucional e familiar na Comarca de Osasco, além daqueles que integram o Programa Juventude Cívica de Osasco (JUCO), uma organização da sociedade civil que atua no município. 

Os jovens da Fundação CASA beneficiados concluíram o Ensino Médio até o final de 2020. São adolescentes internados ou egressos de 31 centros socioeducativos da Fundação CASA, localizados em 21 cidades – São Paulo, Santo André, Diadema, Guarulhos, Arujá, Itaquaquecetuba, Osasco, Campinas, Araçatuba, Cerqueira César, Iaras, Irapuru, Itapetininga, Lins, Mirassol, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Ribeirão Preto, Sorocaba e Tanabi. 

"O estudo e a capacitação profissional são fundamentais para esses adolescentes traçarem um novo futuro bem distante da criminalidade. Isto é possível também quando a sociedade acolhe esses jovens de volta e oferece a oportunidade", avalia o secretário da Justiça e Cidadania e presidente da Fundação CASA, Fernando José da Costa. 

Os jovens estudam nas modalidades de bacharelado, tecnologia e licenciatura, conforme o tipo de curso escolhido por eles. A duração vai de quatro a oito semestres. 

São formações nas áreas de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Contábeis, Educação Física, Gastronomia, Gestão Ambiental, Tecnologia da Informação, Logística, Matemática, Pedagogia e Recursos Humanos. 

A aula inaugural da Unimes aconteceu no dia 13 de julho, quando o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completou 31 anos de promulgação, e deu início à formação dos novos acadêmicos e tecnólogos.