Guarujá será contemplada com a primeira escola cívico-militar do Estado

O programa será implantado na Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes, localizada ao lado da Base Aérea

Comentar
Compartilhar
20 ABR 2021Por Da Reportagem11h52
Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes fica ao lado da Base Aérea, em Vicente de CarvalhoEscola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes fica ao lado da Base Aérea, em Vicente de CarvalhoFoto: HELDER LIMA/PMG

Nesta segunda-feira (19), o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, esteve em Guarujá realizando uma vistoria na Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes, ao lado da Base Aérea, em Vicente de Carvalho. O local foi escolhido para a instalação da primeira escola cívico-militar no Estado de São Paulo, pelo Ministério da Educação (MEC). A visita foi acompanhada pelo prefeito Válter Suman, pelo secretário municipal de Educação, Marcelo Nicolau e pelo deputado estadual Tenente Coimbra.

De acordo com Rossieli Soares, a próxima etapa para a implantação do programa em Guarujá, é a realização de uma audiência pública para esclarecimento aos pais de alunos e comunidade como um todo. Além disso, haverá uma consulta pública junto aos profissionais que trabalham na escola e novamente com os responsáveis pelos estudantes para saber se eles concordam com a mudança.

"É importante que a escola queira, que os professores queiram, que a comunidade queira. A partir disso o projeto vai se desenhando melhor com a aceitação da sociedade.  Eu estive nesta escola em fevereiro de 2020, vendo as condições e de lá pra cá já melhorou muita coisa. Fomos amadurecendo  a ideia e inscrevemos essa unidade  junto ao programa do governo federal e foi aprovada. Agora vamos agora fazer uma audiência púbica no dia 28 de maio,  que é uma das últimas etapas para o desenvolvimento do projeto", ressaltou Soares.

O prefeito Válter Suman, conta que esta é uma luta realizada desde 2019. "É uma satisfação saber que essa iniciativa sairá do papel e que Guarujá será a primeira cidade no Estado a ser contemplada com uma escola cívico-militar. "Aproveito para agradecer o total apoio do deputado nessa conquista. Há um pedido nosso ao Ministério da Educação, e ao governo do Estado para a implantação do programa na Escola Municipal Gladston Jafet, na  Vila Lygia, que também atende todos os requisitos necessários. Temos notado um grande aceite por parte de todos", declarou.

De acordo com o secretário de Educação de Guarujá, Marcelo Nicolau, toda a sua equipe trabalhou muito com a viabilização de toda a documentação necessária para o credenciamento ao programa. "É a realização de um desejo antigo do Município ter uma escola cívico-militar. O programa agrega valor de cidadania, agrega valores ao esporte e a toda população local. Ressaltando que com a sua implantação, também trará a possibilidade de vagas para o ensino médio ainda maiores".

O Tenente Coimbra destacou o empenho do Município para trazer o programa ao Guarujá. "Agradeço a solicitação do prefeito e estamos tirando do papel mais essa realização. A partir de sua implantação estamos estudando a viabilidade de projetos técnicos voltados a área de aeronáutica, como o de manutenção de aeronaves, trazendo muitos ganhos à comunidade. Sem contar que onde a escola já foi implementada aumentou em 20% a nota do IDEB, diminuiu em 50% a evasão escolar, e há 70% a mais dos alunos estudando no ano correto. Estes são dados em estados do Brasil onde o programa já funciona, comprovando sua eficácia.

Sobre o programa - O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógico e administrativa, com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares.

O País conta hoje com mais de 200 escolas cívico-militares, que já indicam registros positivos da educação, após a instalação dessas unidades. São eles a melhora no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), redução significativa na evasão escolar e o aumento de alunos estudando no ensino correto.