Guarujá entrega mais uma biblioteca com gibiteca na rede municipal de ensino

Novo espaço da EM Paulo Freire vai beneficiar mais de 1.400 alunos

Comentar
Compartilhar
29 JUL 2021Por Da Reportagem20h07
O espaço foi instalado na Escola Municipal Paulo Freire.O espaço foi instalado na Escola Municipal Paulo Freire.Foto: Diego Marchi

A Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Educação (Seduc) entregou na última quarta-feira (28), a sua 19ª biblioteca e a 13ª gibiteca da rede municipal de ensino. O espaço foi instalado na Escola Municipal Paulo Freire (Avenida Tancredo Neves, s/n, Santa Clara). O acervo reunirá mais de 2.500 livros e cerca de 800 gibis, que vão beneficiar mais de 1.400 alunos da unidade, desde o ensino fundamental I (1º a 5º ano) até a Educação de Jovens e Adultos (EJA II).

Para o prefeito da Cidade, Válter Suman, investir na educação é investir no futuro. "Quem sabe o que quer vai mais longe. São através de ações assim que a Prefeitura dá condições e as ferramentas, para que aos alunos se tornem cidadãos médicos, professores, entre outras profissões". A cerimônia contou ainda com a presença da vice-prefeita, Adriana Machado. "O livro nos transporta para outro mundo, em lugares que a gente nem imagina. Façam a leitura, pois nada substitui os livros".

O secretário de Educação de Guarujá, Marcelo Nicolau, falou sobre planos futuros a esses espaços. "Estamos trabalhando no sentido de também 'conectarmos' as bibliotecas e gibitecas municipais, disponibilizando internet aos nossos alunos".

O espaço era uma antiga sala de leitura, que passou por um processo de modernização recebendo pintura e outros pequenos reparos. A biblioteca com gibiteca possui ainda uma sala de espera e está totalmente decorada com cadeiras, puffs e mesas, com itens confeccionados a partir de jornais, revistas, caixotes, garrafas pet, tampinhas de plástico e filtro de café. Iniciativa essa que conta com a parceria do Fundo Social de Solidariedade de Guarujá (FSS).

O coordenador das Bibliotecas Municipais da Seduc, Pedro Menezes, conta que esta biblioteca foi feita com a mão de toda equipe. "Aqui as crianças terão um contato direto com a leitura, principalmente neste período de pandemia em que os estudantes sentem a falta dos livros".

Para a diretora da EM Paulo Freire, Maria Simone, a biblioteca interativa "vai incentivar a leitura e o prazer pelos estudos dos alunos, contribuindo no crescimento intelectual dos alunos".

80 vagas para artesanato sustentável – Na segunda-feira (2), serão abertas as inscrições para 80 vagas em aulas de artesanato sustentável na EM Paulo Freire. Pode participar a comunidade em geral, sem faixa etária específica. Para se inscrever, os interessados devem se dirigir à escola, das 9 às 17 horas, munidos de RG e comprovante de residência. Com uma carga horária de duas horas, as aulas começam no dia 9 de agosto e as atividades vão acontecer no pátio da Unidade. O prazo de inscrição prossegue até o preenchimento das vagas.