Governo Doria prevê volta às aulas de forma parcial em 8 de setembro

O retorno dos mais de 13 milhões de aluno no Estado será feito de forma gradual e em três etapas

Comentar
Compartilhar
24 JUN 2020Por Da Reportagem13h25
As condições de retorno da educação e o avanço das etapas estão vinculados aos indicadores de saúde do Plano São PauloFoto: Divulgação / Prefeitura Municipal de Bertioga

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, anunciaram o plano de retorno das aulas presenciais em escolas públicas e particulares no estado de São Paulo. De acordo com previsão da secretária de Educação, as instituições de ensino poderão voltar a receber os alunos em 8 de setembro.

O retorno dos mais de 13 milhões de aluno no Estado será feito de forma gradual e em três etapas. Na primeira etapa, em que a previsão de início é 8 de setembro, será permitido até 35% da capacidade de alunos em cada instituição de ensino. A segunda etapa permitirá receber até 70% dos estudantes. Na terceira etapa, a última, haverá a permissão para o recebimento total dos alunos.

As condições de retorno da educação e o avanço das etapas estão vinculados aos indicadores de saúde do Plano São Paulo. Ou seja, se as cidades não alcançarem índices considerados satisfatórios de controle da pandemia, as aulas presenciais poderão ser canceladas.

As recomendações são de manter distanciamento entre alunos, professores e funcionários de 1,5 metro (exceto na educação infantil), evitar aglomerações na entrada e na saída da escola, que que a entrada e o retorno da escola seja fora do horário de pico e que os intervalos e recreios sejam feitos com revezamento de turmas.