Fatec de Santos oferece cursos online para pessoas com mais de 60 anos

Unidade oferece 24 vagas para Informática e 12 para Inglês básico; é a segunda vez que as formações são ministradas em ambiente virtual, ao vivo, por meio da plataforma Microsoft Teams

Comentar
Compartilhar
26 FEV 2021Por Da Reportagem16h37
Estudantes da primeira turma online do Projeto Nova Era não tiveram problemas para se adaptar às aulas remotasEstudantes da primeira turma online do Projeto Nova Era não tiveram problemas para se adaptar às aulas remotasFoto: Divulgação

Estão abertas as inscrições para os cursos online de Informática e de Inglês para pessoas com mais de 60 anos do Projeto Nova Era – Melhor Idade, oferecido desde 2010 pela Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatecs) Baixada Santista, localizada em Santos. Esta será a segunda vez que as formações serão ministradas em ambiente virtual, por causa da pandemia. Interessados devem se inscrever gratuitamente até domingo (28), pelo aplicativo de mensagens WhatsApp – (13) 99621-0402.

Ao todo, serão 24 vagas para o curso de Informática, que aborda conceitos básicos dos softwares Word e Power Point; e 12 para o de Inglês, para estimular conversação e melhor compreensão do idioma. “Não conseguimos comemorar nossos dez anos do projeto com turmas presenciais”, lamenta Nádia dos Santos, coordenadora do Projeto Nova Era – Melhor Idade. “Nós temíamos que eles tivessem dificuldade em lidar com as aulas remotas, mas a resposta foi muito positiva. Tanto que vários alunos da primeira turma online querem retornar para aprender mais.”

As aulas são ministradas ao vivo pela plataforma Microsoft Teams. “São atividades que nunca fizemos antes”, diz uma das alunas, Mariene Mesquita. “Através da interação com os professores nós podemos ver que temos vez e voz. Somos ouvidas com muito carinho, paciência e podemos falar com tranquilidade.”

“Eles se adaptaram tão bem que acabavam se reunindo em outras plataformas virtuais para estudar”, comemora Nádia. “Além de desenvolver habilidades digitais, os cursos também são um exercício de socialização, uma vez que estamos falando de um grupo de pessoas de alto risco, a maior parte isolada desde que começou a pandemia.”