Cidades da Baixada Santista podem ter volta às aulas de forma simultânea

Atualmente, a maior preocupação das administrações municipais se deve ao fato de que as unidades de ensino precisarão passar por adaptações

Comentar
Compartilhar
22 JUN 2020Por Da Reportagem13h04
Apesar das conversas entre as nove secretarias de educação caiçara, cada cidade deverá organizar o seu calendário escolar de acordo com suas necessidades específicasFoto: ISABELA CARRARI/PREFEITURA DE SANTOS

Apesar de ainda estarem aguardando um pronunciamento do Governo do Estado, que deverá ser feito nesta quarta-feira (24), sobre o eventual retorno às aulas, que foram paralisadas devido à pandemia do novo coronavírus, as prefeituras da Baixada Santista já começam a analisar as possibilidades e não descartam uma retomada feita de maneira simultânea.

Atualmente, a maior preocupação das administrações municipais se deve ao fato de que as unidades de ensino precisarão passar por adaptações em sua estrutura com o objetivo de evitar aglomerações e uma eventual contaminação em larga escala.

Apesar das conversas entre as nove secretarias de educação caiçara, cada cidade deverá organizar o seu calendário escolar de acordo com suas necessidades específicas. Dentre os fatores que são analisados pelas prefeituras atualmente estão o número de estudantes que deverão atender às aulas a cada dia, assim como professores e funcionários.

Segundo o governador João Doria, a divulgação sobre o retorno às aulas será feita pelo secretário estadual da Educação, Rossieli Soares, na quarta-feira. Assim como foi feito nos comércios de toda São Paulo, o plano de retomada educacional deverá contar protocolos de saúde concebidos pelas autoridades sanitárias e que deverão ser seguidos à risca.

Vale lembrar que o Governo do Estado lançou em abril o Centro de Mídias da Educação de SP, uma plataforma que permite que os estudantes da rede estadual tenham acesso gratuitamente a aulas ao vivo, videoaulas e outros conteúdos pedagógicos durante o período do isolamento social provocado pelo combate à COVID-19.

Rossieli, que foi divulgado como uma das pessoas que foi infectada pelo novo coronavírus recentemente, se recupera bem e deverá retomar suas atividades em breve, segundo Doria.

O Ministério da Educação também autorizou na última quarta-feira que alunos de ensino superior em todo território nacional tenham aulas no formato EAD e a decisão também vale para estágios