87% dos pais não querem o retorno das aulas presenciais em Guarujá

Diante disso, aulas na rede municipal seguem suspensas e nova avaliação sobre possível retomada será feita no início de outubro

Comentar
Compartilhar
08 SET 2020Por Da Reportagem18h00
As aulas na rede municipal seguem suspensasFoto: Divulgação/PMG

Pesquisa realizada pela Prefeitura de Guarujá junto a pais e responsáveis pelos alunos matriculados na rede municipal de ensino indicou que, entre 15.720 votantes, 87% opinaram pela não retomada das aulas presencias na rede municipal de ensino, em razão da pandemia do novo coronavírus. Apenas 13% preferem a volta às aulas neste momento.

Em razão disso, as aulas na rede municipal seguem suspensas e nova avaliação sobre possível retomada será feita no início de outubro. Nesta quarta-feira (9), inclusive, será publicado decreto no Diário Oficial do Município reiterando as medidas pertinentes ao assunto. Durante a não retomada, a rede municipal segue com o Projeto de Ensino Remoto (on-line e impresso), que tem mais de 80% de acesso e um sistema de busca ativa dos alunos faltosos.

Responderam à pesquisa pais de alunos e também estudantes com mais de 18 anos.  Atualmente, Guarujá possui cerca de 34 mil alunos matriculados na rede municipal, com aproximadamente 1.662 professores.

 

92% entre professores

Entre os educadores da rede municipal, a mesma pesquisa identificou que 92% não querem a retomada das aulas presenciais. O levantamento (on-line e disponibilizado de maneira impressa nas escolas) começou em 27 de agosto e terminou no último dia 5 de setembro.

No questionário, os votantes precisaram informar dados pessoais; a unidade referência; etapa/ano do matriculado e, então, opinar sobre a retomada das aulas presenciais neste ano, além de informar ser portador de alguma doença do grupo de risco da Covid-19.

 

Estadual e particular

Na rede estadual, que na Cidade compreende os ensinos fundamental I e II, além do ensino médio, o Governo do Estado facultou às prefeituras a decisão referente às unidades estaduais e, em Guarujá, será exigida pesquisa de opinião junto aos pais de alunos, além do laudo da Vigilância em Saúde local, para abalizar essa decisão.

O retorno presencial dos estudantes já foi autorizado pelo Governo do Estado, mas apenas em aulas de reforço e atividades complementares, desde que tomadas as devidas medidas profiláticas.  
Na rede privada, a retomada será facultativa, mas será exigida pesquisa de opinião junto aos pais de alunos, também. A supervisão do ensino infantil ficará a cargo do Município, enquanto que nos ensinos fundamental e médio, será realizada pelo Estado.

"Exigiremos as pesquisas de opinião, além de um parecer da Vigilância em Saúde com os protocolos sanitários de segurança do Plano São Paulo, do Governo do Estado. A ideia é fazer uma reavaliação do cenário todo mês", defende o titular da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer de Guarujá, José Roberto Galvão.