X

COMPRAS

Ticket médio de vendas em lojas virtuais deve ser maior neste fim de ano em relação a 2021

Física ou virtual? Especialista em marketing digital comenta as vantagens de cada modalidade

Da Reportagem

Publicado em 21/12/2022 às 20:40

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Uma pesquisa da Associação Comercial de São Paulo sobre intenção de compras aponta que 51,1% vão presentear no Natal / Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Uma mão no bolso e a outra no celular. Os brasileiros devem comprar mais nas lojas virtuais em relação ao ano passado: a previsão é que R$ 17,32 bilhões sejam vendidos no período de Natal no e-commerce. Se a previsão se confirmar, o valor representa um aumento de 3,82% em relação ao mesmo período do ano passado quando R$16,6 bilhões em produtos foram comercializados.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O ticket médio também deve subir: de R$445 (2021) para R$450 (2022). A previsão é que o número de pedidos também cresça: de 37,5 milhões para 38,5 milhões comparando 2021 com 2022. O estudo é da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Para Rafael Henriques, diretor da assessoria em marketing Mamba Digital, os valores podem representar certo alívio para os comerciantes do mundo do e-commerce.

"A Black Friday não foi lá essas coisas, teve jogo do Brasil um dia antes e as vendas caíram 30% em relação ao ano passado. Por outro lado, as pequenas e médias empresas venderam três vezes mais. Agora, vem o Natal que é a data mais esperada do ano, os consumidores estão com o décimo terceiro na mão e querem presentear a família. O faturamento dobra".

Uma pesquisa da Associação Comercial de São Paulo sobre intenção de compras aponta que 51,1% vão presentear no Natal e 43,8% dos brasileiros vão gastar mais neste ano. De acordo com a associação, o aumento é expressivo sobre a intenção de compra e também houve redução na porcentagem de entrevistados que não vão comprar presente. Feita em todas as regiões do Brasil com mais de 1700 pessoas, a pesquisa aponta que 31,9% não têm intenção de dar presente e outros 17% estão indecisos.

VIRTUAL OU FÍSICO?
Depende. Para o especialista em marketing digital, as lojas virtuais são práticas para comprar de última hora – coisa que o brasileiro sempre faz – e também para pesquisas rápidas.

“Você entra num site de pesquisa, coloca o produto e já consegue ver qual loja virtual oferece um preço melhor ou está com uma promoção, por exemplo. Isto funciona muito para produtos eletrônicos e presentes, de maneira geral. E também dá pra enviar a compra para qualquer lugar do mundo sem necessidade de ir ao Correios, por exemplo. No caso das roupas, percebo que os brasileiros ainda preferem ir a lojas físicas para experimentar ou ter uma ideia melhor para presentear a família ou os amigos”.

"Comprar em loja virtual é mais barato? Geralmente sim. Além de fatores que fazem a diferença como comodidade, privacidade, facilidade de pagamento e cupons de desconto, existe o fator preço: “Geralmente, é mais barato que comprar em loja física, os preços são mais baixos porque o dono da loja virtual não tem custos fixo como aluguel, salário de vendedores e, em alguns casos, até estoque”, diz Rafael Henriques. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mongaguá

Suspeito de participação no 'Tribunal do Crime' é preso em Mongaguá

Homem teria ligação com o Primeiro Comando da Capital

Esportes

Assim como Cássio, Santos já teve ídolos que saíram pela porta dos fundos

Problemas financeiros e falta de times competitivos foram os principais motivos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter