X

Economia

Prepare o bolso: etanol barato está com dias contados e dólar pressiona gasolina

Segundo o Cepea/USP, no hidratado a elevação foi a maior da safra 2018/19, com o litro valendo R$ 1,5897/litro na média estadual

Nilson Regalado

Publicado em 10/09/2018 às 12:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Etanol barato está com dias contados e dólar pressiona gasolina / Rodrigo Montaldi/DL

O preço do etanol disparou no mercado atacadista no final de agosto. E isso aconteceu justamente em um período do mês que costuma ser favorável ao consumidor devido ao aumento na venda do produto pelas usinas, que precisam fazer caixa para cobrir a folha salarial. Segundo o Cepea/USP, no hidratado a elevação foi a maior da safra 2018/19, com o litro valendo R$ 1,5897/litro na média estadual. Isso representou um aumento de 9,09% frente à semana anterior.

E o motivo dessa alta repentina foi a informação de que a safra atual deve se encerrar, em algumas usinas, dois meses antes do previsto. A causa dessa quebra foi a estiagem que castigou o Estado no outono/inverno, especialmente na região centro-oeste, que compreende as regiões administrativas de Araraquara, Bauru, Marília, São José do Rio Preto e Araçatuba.

Com a falta de água no solo, a cana não teve bom desenvolvimento. A quebra na produção pode chegar a 20%. A colheita começou em abril e a previsão era que a moagem continuasse até o final de novembro, começo de dezembro, como acontece todo ano. Além disso, o dólar alto deverá pressionar o preço da gasolina nas próximas semanas.

Justiça libera uso...
Durou um mês a esperança de uma nova agricultura no País, livre de um dos venenos mais perigosos do mundo. No dia 3, o desembargador federal Kassio Marques derrubou a liminar concedida pela juíza Luciana Raquel Tolentino de Moura, da 7ª Vara do Distrito Federal, que proibia o uso do glifosato, agrotóxico suspeito de provocar 25 doenças, entre elas Alzheimer, autismo e câncer.
 
...de veneno nas lavouras
A ação pedindo a proibição do glifosato no Brasil foi ajuizada pelo Ministério Público Federal, mas, segundo o desembargador, isso representaria prejuízo de R$25 bi para a balança comercial ­brasileira.
 
Vai faltar algodão para...
O Brasil deve se transformar no segundo maior exportador de algodão na safra 2018/19, ultrapassando a Índia e ficando atrás só dos EUA. A previsão é da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão. 
 
...tanto biquíni na praia!
Em São Paulo, apenas a região de Presidente Prudente produz algodão. Após a abertura das flores, o cenário é exuberante às margens da Rodovia Assis Chateaubriand, na região próxima ao lindíssimo balneário de Martinópolis, onde SP é quase Mato Grosso do Sul. 
 
‘Isso é o que me faz dizer...
Apesar da crise e do desemprego, a produção de flores e plantas ornamentais deve crescer 8% em 2018. As vendas ao consumidor devem chegar a R$ 8 bi, segundo o Instituto Brasileiro de Floricultura.
 
...que vejo flores em você’
Em Holambra, Região de Campinas, responsável por 45% do mercado de flores do Brasil, os negócios devem crescer 10%. A maior feira de flores da América Latina (Expoflora), vai até dia 23, em Holambra.
 
‘Malando, pega o bagulho’...
Enquanto drogas comerciais demoram até quatro semanas para combater a depressão, um componente da maconha é capaz de reduzir seus sintomas no mesmo dia, com efeitos benéficos por uma semana. 
 
...’bagulho, pega o malando’...
Essa é a conclusão de cientistas da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, em parceria com colegas da Dinamarca. Eles observaram que uma única aplicação de canabidiol em ratos com sintomas depressivos apresentou efeitos muito significativos. 
 
...e o avanço no combate à depressão!
O trabalho reforça estudos anteriores, a comprovar que o componente da erva Cannabis sativa tem potencial terapêutico promissor no tratamento da depressão de amplo espectro em humanos. O resultado da pesquisa foi publicado agora na revista Molecular Neurobiology.
 
Fica a dica...
Restaurantes de Seattle deixaram de servir pratos com salmão-rei desde que uma orca foi vista durante 17 dias carregando seu bebê morto pela costa oeste dos EUA. Motivo do boicote: o salmão-rei é base alimentar de baleias e está cada vez mais escasso no mar, o que vem provocando a morte por inanição de bebês-orca... 

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Operação Verão chega a 32ª morte após troca de tiros com a PM em São Vicente

O caso aconteceu no bairro Jardim Rio Negro, na área continental do munícipio

Mundo

Argentina barra acesso de brasileiros alegando 'falso turismo'

Nos últimos dois meses, diversas universitárias relataram terem sido barradas no aeroporto por autoridades argentinas

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter