Fecomercio: intenção de tomar crédito do paulistano sobe

De acordo com o levantamento, a poupança continua como a principal aplicação dos paulistanos, sendo a mais importante para 73,2% dos entrevistados

Comentar
Compartilhar
12 NOV 201312h52

A intenção dos paulistanos em contratar crédito cresceu 0,5 ponto porcentual no mês de outubro na comparação com setembro. Enquanto em setembro 12,6% dos paulistanos pretendiam adquirir financiamento nos três meses seguintes à pesquisa, no mês passado o número subiu para 13,1%. Os dados constam na Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento (PRIE), apurada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), e divulgada nesta terça-feira, 12.

Segundo o levantamento, nos últimos meses do ano os consumidores estarão mais propensos a gastar, se endividando ou reduzindo aplicações. "A proximidade das festas também é responsável pela queda na média de pessoas com aplicação, quando principalmente os endividados, que ainda tinham alguma poupança, começam utilizar suas economias para realizar as compras. A tendência é de que esse comportamento aumente ainda mais entre novembro e dezembro", explicou a FecomercioSP, em nota.

Na contramão do aumento da intenção de consumo, em outubro a média de pessoas com algum tipo de aplicação teve pequena redução, passando de 40,9% em setembro para 40,2% no mês passado. O número de endividados com aplicação também caiu, de 33,1% para 31,9%. Já o montante de não endividados com aplicações subiu de 49,8% em setembro para 50,3% em outubro.

De acordo com a FecomercioSP, a poupança continua como a principal aplicação dos paulistanos, sendo a mais importante para 73,2% dos entrevistados. Na sequência aparecem renda fixa (11,9%), previdência privada (7,8%) e outras (5%).

A intenção dos paulistanos em contratar crédito cresceu 0,5 ponto porcentual no mês de outubro na comparação com setembro (Foto: Divulgação)