X

Economia

Especialista em finanças orienta o uso do 13º Salário para começar 2024 com o pé direito

Resende Neto compartilha insights cruciais sobre como os brasileiros podem maximizar esse benefício para quitar dívidas e investir com sabedoria

Da Reportagem

Publicado em 10/11/2023 às 18:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O 13º salário não é apenas um adicional sazonal; é uma tábua de salvação para muitos lares, permitindo que famílias liquidem pendências financeiras acumuladas ao longo do ano / Reprodução

Com a chegada da temporada do 13º salário, os brasileiros se preparam para mais do que apenas celebrações festivas. Este benefício anual se revela como uma ferramenta para a estabilidade financeira, oferecendo a oportunidade crucial de pagar contas, quitar dívidas e, por consequência, impulsionar a economia do país.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

O 13º salário não é apenas um adicional sazonal; é uma tábua de salvação para muitos lares, permitindo que famílias liquidem pendências financeiras acumuladas ao longo do ano. Esse influxo financeiro, muitas vezes, representa a diferença entre começar o próximo ano com fardos financeiros ou com uma folha em branco.

O especialista em finanças Resende Neto destaca a inteligência de usar o 13º salário para quitar dívidas, afirmando que essa prática não apenas proporciona alívio imediato, mas também estabelece uma base sólida para iniciar o novo ano financeiramente saudável.

Ao reduzir o endividamento das famílias, cria-se um ambiente propício para o consumo responsável e investimentos, impulsionando setores cruciais e contribuindo para o crescimento econômico.

Resende aproveita, então, esse período economicamente “gordo” do ano, para compartilhar insights cruciais sobre como os brasileiros podem maximizar esse benefício para quitar dívidas e investir com sabedoria, preparando-se para um ano novo com o bolso mais saudável.

Sobre as estratégias recomendadas para priorizar quais dívidas pagar, Resende aconselha a concentrar-se nas que possuem taxas de juros mais elevadas, como cartões de crédito ou empréstimos com taxas significativas. Essa abordagem, segundo o especialista, não apenas alivia a pressão financeira imediata, mas também resulta em economias a longo prazo.

“Para aqueles cujo 13º salário pode não ser suficiente para quitar todas as dívidas, há alternativas, como a priorização de dívidas de alta taxa de juros, negociação com credores, criação de planos de pagamento realistas e busca por aconselhamento financeiro”, diz. Ele enfatiza a importância de evitar contrair mais dívidas durante esse processo.

Quanto à tentação de gastar impulsivamente, Resende destaca a necessidade de estabelecer metas claras, criar um orçamento rigoroso, automatizar o pagamento das dívidas e evitar lojas e sites de compras durante o período de foco na quitação.

Para aqueles sem dívidas, Resende aconselha a necessidadede um consultor financeiro antes de considerar investimentos mais arriscados. “Sempre destaco a importância de ter uma reserva financeira de pelo menos 6 vezes os custos mensais antes de explorar opções mais desafiadoras.

Quanto aos investimentos a longo prazo, sugiro opções como ações, imóveis, investimentos alternativos e educação, sempre enfatizando a diversificação da carteira para reduzir riscos. Além disso, é importante investir no mínimo 20% da renda e investidores iniciantes precisam subir degraus gradualmente, com a orientação de um consultor financeiro”, reforça.

Resende também compartilha dicas para criar uma reserva financeira a partir do 13º salário, especialmente para aqueles com histórico de gastos descontrolados. Ele destaca a importância de definir um orçamento e investir 20% dos rendimentos mensais. “Para evitar cair novamente em dívidas após a quitação, é necessário elaborar um orçamento, aumentar a receita, diminuir custos e se aproximar gradualmente da meta de viver com no máximo 55% da renda”, pontua.

Criar um planejamento financeiro anual que inclua o 13º salário, é processo fundamental, segundo o especialista, para então se ter a tão sonhada independência financeira, especialmente para os mais jovens.

Há, sem dúvidas, a possibilidade de se ter uma vida financeiramente saudável o ano todo, para isso, o especialista orienta a importância de viver o princípio do dízimo, investir no desenvolvimento pessoal, ter um padrão de vida sustentável, seguindo assim, passos fundamentais para uma vida financeira próspera. “O 13º salário não é apenas um bônus sazonal, mas uma ferramenta valiosa para transformar a vida financeira quando utilizado com disciplina e planejamento”, cita.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Acumulou de novo! Prêmio da Mega-Sena chega a R$ 120 milhões

O concurso do último sábado (24) não teve ganhadores; próximo sorteio será realizado na terça-feira (27)

Política

Com ato na Paulista, Bolsonaro quer demonstrar força política contra investigações

Ex-presidente quer apresentar que ainda tem apoio popular; aliados pediram para Bolsonaro medir as palavras em manifestação

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter