X

Economia

Cinco cidades da Baixada estão no Top 20 de gasolina mais cara do Estado

Entre 108 municípios pesquisados, Baixada Santista tem cinco entre os 20 que possuem cobrança mais elevada

LG Rodrigues

Publicado em 28/06/2022 às 08:00

Atualizado em 28/06/2022 às 12:45

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Posto já vende gasolina a quase R$ 9 por litro na Grande SP / Reprodução/Youtube

Um levantamento divulgado nesta segunda-feira (27) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP, aponta que 5 cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista têm postos vendendo a gasolina comum a valor tão alto que coloca os municípios entre as 20 cidades, incluindo São Paulo, com cobranças mais elevadas em todo o Estado mais populoso do país. As pesquisas foram efetuadas por profissionais da instituição entre os dias 19 e 25 deste mês.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Ao se classificar a tabela de preço da gasolina comum divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, tomando como ponto de partida os valores mais altos, é possível observar que a Capital foi onde se encontrou um posto com a cobrança mais alta: R$ 8,89 por um litro de gasolina comum. Na sequência, Barretos, que fica na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, vem em segundo lugar com um estabelecimento vendendo o combustível por R$ 7,99, mesmo valor do município que ficou em terceiro lugar, Barueri.

Já as 4ª, 5ª e 6ª colocações desse ranking indigesto, são todas ocupadas por cidades da Baixada Santista. Em Itanhaém, os pesquisadores encontraram a gasolina comum custando R$ 7,76, em Cubatão o valor foi ligeiramente menor com o preço de R$ 7,74 por apenas um litro. Em sexto lugar está Guarujá, com R$ 7,69, mesmo valor encontrado em Itapetininga e Taboão da Serra, que dividem a ‘honraria’ com a Pérola do Atlântico.

Além dos três municípios do litoral já citados, Santos ficou na 16ª posição, onde a gasolina comum foi localizada por R$ 7,50 enquanto Praia Grande ficou em 20º com R$ 7,49, um valor ainda consideravelmente alto. Fora do Top 20 está São Vicente, em 46º, com o combustível valendo até R$ 7,29. Mongaguá, Peruíbe e Bertioga não foram incluídas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis no levantamento.

MÉDIA

Ao se separar os valores de cada um dos 108 municípios tomando como base os preços médios da gasolina comum, e não os preços mais altos, ou seja, ao se fazer uma média de todos os preços encontrados em todos os postos de combustíveis pesquisados em cada cidade, a situação da Baixada Santista se mostra ainda mais preocupante, uma vez que Cubatão salta para a segunda posição, tendo a cobrança de R$ 7,558, ficando atrás apenas de Jales, pequeno município localizado no noroeste do Estado de São Paulo e que fica à beira das divisas com Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, que alcançou preço médio de R$ 7,568.

Itanhaém aparece em 3º lugar com uma gasolina que tem valor mediano de R$ 7,443 enquanto Guarujá vem na sequência com um preço pesquisado de R$ 7,362. Maior município da Região, Santos vem na 9ª colocação tendo gasolina por R$ 7,191. Praia Grande ficou na 50ª posição com R$ 6,976 e São Vicente em 51º com R$ 6,970.

A relação completa e tabela podem ser encontradas no seguinte link: https://preco.anp.gov.br/

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

Movimento de cargas cresce 2,3% no trimeste no Porto de Santos

Santos Port Authority, estatal que administra o maior porto do país, divulgou que volume alcançado foi de 42 milhões de toneladas

Brasil

Nota Fiscal Paulista libera R$ 35,6 milhões; veja como resgatar

Do total, R$ 16,8 milhões são destinados a pessoas físicas que cadastraram seu CPF em compras feitas em abril

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software