Brasil deve ser protagonista na produção de pescados, diz secretário

Jorge Seif Júnior participou de uma transmissão ao vivo nas redes sociais ao lado do presidente

Comentar
Compartilhar
12 ABR 2019Por Agência Brasil10h45
Seif disse que a produção de pescados pode ajudar também na indústria farmacêutica, por exemploSeif disse que a produção de pescados pode ajudar também na indústria farmacêutica, por exemploFoto: Elza Fiúza/Agência Brasil

O secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, disse ontem (11) que sua determinação é incluir o Brasil entre os principais produtores internacionais de pescados. Ele destacou que a costa brasileira é extensa. Seif participou de uma transmissão ao vivo (live, em inglês), nas redes sociais, ao lado do presidente Jair Bolsonaro.

“Temos todas as condições do mundo de ser um protagonista mundial [na produção de pescado]”, disse Seif, informando que o Brasil seguirá o exemplo da China, que é um grande produtor mundial de piscicultura.

“Nós precisamos transformar o Brasil, além de um grande produtor de grãos e outras proteínas, mas de pescados” , disse o secretário. “Com todo esse potencial, nós precisamos crescer”. Segundo Seif,  serão respeitados os limites biológicos para não comprometer a biomassa e as espécies.

Indústria farmacêutica

Seif disse que a produção de pescados pode ajudar também na indústria farmacêutica, por exemplo. De acordo com ele, não há no país uma indústria nacional capaz de produzir medicamentos a partir da pele de tilápia.

O coordenador da pesquisa do Instituto Dr. José Frota, ligado à Universidade Federal do Ceará, Edmar Maciel Lima Junior, desenvolveu pesquisas com a pele da tilápia para o tratamento de queimaduras.

O trabalho mostra semelhanças da pele da tilápia com a pele humana em relação à quantidade do colágeno tipo-1, proteína importante no processo de cicatrização. Segundo Edmar, esta é a primeira pele animal que o Brasil deve usar no tratamento.