Brasil cria 394 mil empregos formais no mês de outubro

País vem abrindo vagas em número cada vez maior após o corte aproximado de 1,6 milhão de postos de março a junho

Comentar
Compartilhar
26 NOV 2020Por Gazeta de S. Paulo20h04
Foi o melhor resultado de vagas de emprego, para meses de outubro, desde o início da série históricaFoto: Divulgação/Governo do Estado

O mercado de trabalho brasileiro registrou a abertura líquida (contratações menos desligamentos) de 394 mil vagas em outubro, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia.  Foi o melhor resultado, para meses de outubro, desde o início da série histórica, em 1992.

O país vem abrindo vagas em número cada vez maior após o corte aproximado de 1,6 milhão de postos de março a junho. Em julho, foram 139 mil postos abertos. Em agosto, 244 mil. Em setembro, 313 mil.

No mês de outubro, o melhor desempenho foi de serviços (com 156 mil vagas abertas), seguido por comércio (115 mil), indústria (86 mil) e construção (32 mil). Por outro lado, a agricultura fechou vagas (menos 120 postos).

No entanto, segundo o Ministério da Economia, mesmo com o crescimento das vagas com carteira assinada nos últimos três meses, ainda não houve recuperação das perdas registradas entre março e maio deste ano, no auge da pandemia.

O ministro Paulo Guedes (Economia) tem dito que os números devem desacelerar. Segundo ele, o país deve fechar o ano com perda de 300 mil empregos. "O Brasil está voltando com força, acelerando o ritmo de criação de empregos. Nem acredito que isso seja sustentável", afirmou há cerca de duas semanas.

*Com informações de Folhapress