X

Diário Mais

Você sabe por que Santos tem esse nome? Existem três hipóteses; conheça

As versões especuladas variam entre o nome da Santa Casa de 1543, do Porto de Lisboa e de um rio por onde passou um navegador português

Da Reportagem

Publicado em 01/04/2024 às 18:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Existem três hipóteses para o nome da Cidade de Santos / Divulgação/Prefeitura de Santos

Santos é uma das cidades mais conhecidas do Brasil. Seja pelo Porto, pelas praias, pelos jardins, ou pelo Santos Futebol Clube, a cidade recebe milhares de visitantes anualmente. Mas você sabe por que a cidade recebeu este nome? Existem três explicações.

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

As informações contidas neste texto são das autoras do livro "Santos - Um Encontro com a História e a Geografia (1992)", Angela Maria Gonçalves Frigerio, Wilma Therezinha Fernandes de Andrade e Yza Fava de Oliveira. Além delas, do historiador Francisco Martins dos Santos. Confira:

A primeira versão diz que Santos vem do nome do "hospital de Todos os Santos da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia", fundada por Braz Cubas, em 1543, segundo informação de Frei Gaspar da Madre de Deus (um religioso da Ordem de São Bento e historiador brasileiro). Inclusive, ruínas da segunda Santa Casa erguida na Cidade existem até hoje.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A segunda explicação é o nome de um dos portos de Lisboa, o porto de Santos, teria sido dado à Vila, conforme o historiador, escritor, poeta e jornalista Francisco Martins dos Santos. Esta tese ganhou força pela semelhança geográfica entre a localização do porto de Santos, em Lisboa, no rio Tejo, e do porto de Santos.

Já a terceira hipótese diz que o município foi batizado pelo navegador português João Dias de Solis, a serviço da Espanha. Indo em direção ao Sul do País, descobriu o Rio da Prata e passou antes por um rio, que chamou dos Santos Inocentes, localizado a 23º e 1/4 de Latitude Sul (onde seria a entrada do porto de Santos).

A descoberta aconteceu no dia 28 de dezembro de 1515. No calendário cristão este é o dia dos Santos Inocentes, meninos que foram mortos por ordem do cruel Herodes, que planejava matar o Menino Jesus. Com o passar do tempo, o Rio dos Santos Inocentes passou a ser chamado de Rio de Santos.

Hipótese mais real

Francisco Martins dos Santos defende a tese de que o nome Santos tem, de fato, origem no porto da cidade portuguesa. Ele contradiz Frei Gaspar, explicando que a ligação com o nome do hospital só surgiu na obra do próprio religioso.

O historiador revelou também que o Hospital de Santos nunca foi citado com o nome de "Todos os Santos" em qualquer documento do século XVI, aparecendo sempre e apenas como Hospital, Casa de Saúde, Casa de Misericórdia, Casa de Pia ou Casa Santa e Casa Santa de Misericórdia.

Francisco Martins, em sua tese, citou ainda dois documentos de 1545 em que o topônimo "Santos" já era usado na geografia vicentina. Provando, segundo ele, que Santos já era usado normalmente pelo menos desde a transferência do porto da Ponta da Praia para o lagamar de Enguaguaçu em 1541.

O historiador concluiu seu estudo dizendo que "entre a invenção de um hospital de Todos os Santos, que não existiu na terra de Braz Cubas e dos Adornos, e o raciocínio lógico com tantas bases sociológicas, geográficas, topográficas e sentimentais, nós preferimos o raciocínio. Resta que os estudiosos e os cultos nos acompanhem".

Fonte: Jornal eletrônico Novo Milênio.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Tarcísio nega volta da Operação Escudo após desaparecimento de PM

A informação da volta da operação tinha sido confirmada ontem pelo porta-voz da Polícia Militar, Emerson Massera

Nacional

Nunes lidera corrida eleitoral em SP, seguido por Boulos e Tabata

Atual prefeito tem 26% das intenções de voto do eleitorado paulistano; Boulos aparece com 17%, seguido por Tabata, com 10%

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter