'Triste e absurda', diz equipe de Dayane Mello sobre a edição de A Fazenda 13

Segundo a equipe, a emissora teria 'romantizado' o abuso de Nego do Borel ocorrido na madrugada de sábado (25)

Comentar
Compartilhar
27 SET 2021Por Folhapress11h50
Equipe de Dayane Mello se pronuncia sobre a edição de sábado à noite do reality A Fazenda 13 e criticam a forma como a emissora tratou a suspeita de estuproEquipe de Dayane Mello se pronuncia sobre a edição de sábado à noite do reality A Fazenda 13 e criticam a forma como a emissora tratou a suspeita de estuproFoto: Divulgação

A equipe de Dayane Mello publicou uma nota de repúdio direcionada à RecordTV e à produção de A Fazenda 13. Eles argumentam no comunicado que a forma como foram contados os fatos que culminaram com a saída de Nego do Borel do reality, sob suspeita de ter estuprado Dayane, foi banalizada e que "colocaram a vítima como vilã."

A nota começa comentando a expulsão do funkeiro e chama a edição da atração deste sábado (25) de "triste e absurda". "Segundo o programa exibido, o resumo da noite da vítima foi correr atrás do homem que a violentou, dando indícios e sinais afirmativos para que o mesmo se sentisse livre para praticar o ato. Mostrando uma narrativa dos fatos, na qual colocam a vítima do abuso como alguém que buscou se colocar naquela situação, além de romantizarem todo o ocorrido", inicia.

O comunicado ressalta que a edição do programa ignorou que a modelo já trocou selinhos e carícias com Aline Mineiro e que o estado de embriaguez no qual Dayane se encontrava foi ignorado. A nota ainda diz que ela precisou da ajuda de quatro pessoas para conseguir se vestir.

Segundo o público o cantor estuprou a paticipante enquanto estava na cama com Dayane, que não reagia por estar inconsciente. Um dos trechos mais sérios é o que mostra o quarto durante a madrugada, com os demais participantes dormindo. As limitações da câmera não permitem que as imagens e o áudio sejam claros

"Esconderam dos olhos do público as diversas vezes que Dayane disse para parar, que não podia e não queria. Não mostraram as falas repugnantes do participante falando que precisava de concentração para seu órgão íntimo ficar rígido o suficiente para praticar atos sexuais", salienta o anúncio, que finaliza criticando a exposição da conversa na qual ela fala sobre o ocorrido com a produção da atração.

"São tantas lacunas que não foram preenchidas e distorções exibidas pela edição do programa, que apenas uma nota não seria o suficiente para expor", diz a equipe ao final do anúncio.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp: https://bit.ly/diariodolitoral
Mantenha-se bem informado.