Se liga! Russos preparam primeiro filme feito fora da Terra

A primeira missão cinematográfica espacial prepara-se para decolar no próximo mês

Comentar
Compartilhar
17 SET 2021Por Folhapress11h15
Yulia Peresild diz haver muitas coisas a serem feitas e que não sobra tempo para o medoYulia Peresild diz haver muitas coisas a serem feitas e que não sobra tempo para o medoFoto: Divulgação

O filme russo é a primeira missão cinematográfica espacial já feita, a equipe deve partir em 5 de outubro, na nave Soyuz MS-19, com destino à Estação Espacial Internacional. É por lá que ocorrerão as filmagens, que devem durar 12 dias.

Enquanto a primeira missão turística 100% civil orbita a Terra, os participantes de "O Desafio" se preparam para as gravações pouco convencionais no espaço. O grupo que participará das filmagens é composto por dois cosmonautas, o diretor (e ator) do projeto e uma atriz. 

"Este filme é construído em torno da história de uma pessoa comum, um médico que não tinha nada a ver com a exploração espacial e nunca pensou sobre isso. Ele recebe o convite para viajar para a Estação Espacial e salvar a vida de um cosmonauta", disse o diretor e ator Klim Shipenko, em entrevista coletiva, antes de partir para o cosmódromo de Baikonur, base de lançamento de foguetes que fica no Cazaquistão.

Yulia Peresild, atriz principal do filme, disse que aprendeu a ser sua própria maquiadora e figurinista. Ela conta que teve problemas para conseguir maquiagens que se adaptassem aos critérios rígidos necessários para a ida ao espaço, como não ter vidro e ser todo de um tipo de plástico específico.

"A vendedora não entendeu o que eu queria, e eu disse a ela que estava preparando um kit para ir para o espaço", contou, aos risos.

O medo é algo que, pelo menos no momento, não passa pela cabeça da atriz, que diz haver muitas coisas a serem feitas e que não sobra tempo para este sentimento. "Se você tem medo de lobos, não deve ir para a floresta." disse a russa. 

O diretor Shipenko brincou ainda que já está de olho no cardápio da Estação Espacial. "Muito mais variado que o de um restaurante", ele afirma, com pratos da culinária russa e caucasiana, além da tradicional sopa ucraniana de beterraba, "borsch", muito comum na Europa Oriental.