São Vicente: Procura-se voluntário

Biblioteca no Samaritá busca pessoa que goste de livros e de histórias

Comentar
Compartilhar
26 ABR 201503h09

O cenário remete ao de uma pequena cidade do interior. A pequena casa cercada de área verde com uma imensa árvore frutífera ao lado foi construída há mais de 50 anos pelos primeiros moradores do bairro Samaritá, na Área Continental de São Vicente. Em 2011, o local ganhou livros, gibis, revistas e jornais, tornando-se um espaço de pesquisa e convivência para a comunidade e alunos da EMEF Armindo Ramos. Agora a chegada de um voluntário é esperada. O principal requisito, além de um tempinho de dedicação, é gostar de livros.

“A biblioteca é muito utilizada pela comunidade e pelos alunos. Apesar da internet, os professores ainda indicam a pesquisa em livros. Também temos projeto de leitura. Tinhamos um voluntário, mas ele não pode mais continuar. Dependemos de alguém da comunidade que queira nos ajudar para mantê-la mais tempo aberta. Os alunos também estão mobilizados”, conta a diretora da EMEF Armindo Ramos, Glaucia Meyre Gomes.

A biblioteca foi fundada com apoio de um projeto da iniciativa privada, reconhecido nacionalmente, e recebeu o nome da diretora, que está à frente da unidade escolar há 14 anos. Na casa antiga, centenas de fichas de usuários da unidade. Entre os livros mais lidos pela comunidade estão os de Machado de Assis e de literatura.


Biblioteca busca pessoa que goste de livros e de histórias (Foto: Luiz Torres/DL)



Edna Lisboa Silva, inspetora de alunos da unidade escolar, conta que o espaço é muito procurado. Ela é uma das responsáveis por manter o local organizado e preservado. “Aqui é muito procurado. Vem gente de outros bairros, inclusive. As pessoas pegam os livros emprestados e depois devolvem. O voluntário tem que gostar de livro e ser organizado para controlar”, destacou.

A inspetora de alunos ressaltou que a unidade também aceita doações de livros, especialmente de literatura e poesia que são os mais requisitados. “Livro didático nós já recebemos e temos muito. Quanto mais opção tiver de outros gêneros é melhor, pois vamos ter mais para emprestar”, afirmou.

Para quem deseja ser voluntário ou pretende doar livros, basta entrar em contato pelo telefone (13) 3566-1165. A biblioteca funciona de segunda a sexta-feira das 7h às 15h.