X
Cultura

Orquestra Cubatão Sinfonia realiza concerto gratuito nesta quinta-feira (2)

Apresentação será no Teatro Municipal de Santos e marca retorno do grupo musical aos palcos da Região e conta com participação do Coral Municipal de Santos e terá regência principal de Nailse Machado

Projeto Orquestra Cubatão Sinfonia Ano IV é realizado pela Associação de Músicos da Banda Sinfônica / Thiago Macedo

Após mais de um ano sem apresentações em teatros por conta da pandemia de covid-19, a Orquestra Cubatão Sinfonia retorna aos palcos nesta quinta-feira (2), às 20h, desta vez no Teatro Municipal de Santos (Av. Pinheiro Machado, 48). O concerto é gratuito e os ingressos devem ser retirados na bilheteria, no mesmo dia. O espetáculo conta com participação do Coral Municipal de Santos e será transmitido, ao vivo, pelas redes sociais da Orquestra.

O projeto Orquestra Cubatão Sinfonia Ano IV é realizado pela Associação de Músicos da Banda Sinfônica e conta com patrocínio da Usiminas, Petrocoque e Ecovias e apoio do Instituto Usiminas, por meio da Lei de Incentivo da Secretaria Especial de Cultura ligada ao Ministério do Turismo. Tem apoio da Prefeitura de Cubatão via Secretaria Municipal de Cultura.

Este espetáculo integra o projeto "Retratos do Brasil" e faz um passeio musical pelas criações de compositores radicados no País. Os artistas pertencem a diferentes épocas e estilos, revelando a diversidade que a Música é capaz de produzir. A regência principal do concerto será de Nailse Machado, que já comanda do Coral Municipal de Santos.

É a primeira vez que a Orquestra Cubatão Sinfonia será regida por uma mulher. Para Nailse estar com a batuta frente a um grupo tão significativo para a Região mostra que o cenário musical da Baixada começa a caminhar em favor da diversidade. "Muitas mulheres têm  trabalhos de excelência na área orquestral mundo afora. Em grande parte a visibilidade do nosso ofício na regência está ligada às instituições que acreditam que a música independe de gênero e, principalmente, à decisão da mulher percorrer o caminho da regência, que é árduo", afirma.

 

Retratos do Brasil

A parceria da Orquestra e Coral traz MPB da melhor qualidade como em  "O sal da terra", de Beto Guedes e Ronaldo Bastos; "Lavadeira do rio", de Lenine e Bráulio Tavares; "Mateus Embaixador", de Antônio Nóbrega; "Sonífera ilha", dos Titãs; "Melodia sentimental", de Heitor Villa-Lobos; entre outras canções.

As músicas receberam arranjos especiais. Para formação coral, adaptação pelas mãos de Cristina Emboaba, Islene Leite, Marcelo Recski, André Protásio, Mário Tirolli e Edvaldo de Paula. E para formação orquestral, os arranjos são assinados pelo maestro Roberto Farias, referência latino-americana do universo da música sinfônica para sopros e percussão.

"É um espetáculo que celebra a conexão artística por meio das obras de compositores brasileiros. É um universo recheado de diversidade, criatividade, amor à Arte e resistência", afirma Nailse Machado, que comemora a oportunidade dos grupos retornarem às atividades de maneira gradual.

No Teatro Municipal, o público presente deverá cumprir os protocolos sanitários previstos no Plano SP de combate à covid-19, incluindo o uso obrigatório de máscara e apresentação de comprovante de vacinação contra o novo coronavírus. A Orquestra também cumpre medidas de prevenção à doença: cada componente utiliza seu próprio instrumento musical; as cadeiras e as estantes utilizadas para acomodar as partituras serão higienizadas antes e após o concerto; os músicos e musicistas contam com placas de acrílico instaladas, garantindo uma importante proteção entre eles, principalmente por conta dos instrumentos de sopro.

"Nosso desafio é sempre dialogar para tornar a música erudita acessível para o maior número de pessoas", afirma o maestro André Farias, regente titular da Orquestra Cubatão Sinfonia. Nesta apresentação, ele compartilha da batuta com o regente-assistente Rômulo Moreira em obras como "Mourão", de Guerra Peixe; "Árias para cordas", composição de Alberto Nepomuceno; e "Christmas Festival", de Leroy Anderson.

 

A Orquestra Cubatão Sinfonia

Entra na 4º edição com o intuito de viabilizar o estudo da música especialmente para pessoas inseridas em áreas de vulnerabilidade social. A ideia é proporcionar troca de conhecimentos, capacitando e aumentando suas perspectivas para o futuro, criando estímulos éticos e profissionais. É formada pelos instrumentos: clarinete, contrabaixo, fagote, flauta, oboé, percussão, saxofone, trombone, trompa, trompete, tuba, viola, violino e violoncelo. Cada participante cumpre carga horária de ensaios e apresentações, além de participar de cursos e workshops oferecidos pelo projeto e receberá uma bolsa-incentivo.

A Orquestra é um dos braços do Programa Cubatão Sinfonia que ensina música e expressão corporal a crianças e adolescentes dos bairros Cota e proximidades. Foi criada em 2016 como a oportunidade de reunir jovens que já possuem contato com a música erudita e, durante esse tempo, já realizou apresentações em diversos teatros da Região.

 

Coral Municipal de Santos

Formado em 1990, o Coral Municipal de Santos se constitui num dos mais importantes grupos artísticos da região. Faz parte dos Corpos Estáveis da Secult (Secretaria de Cultura de Santos), regido pela Lei 503/2004, regulamentada pelo Decreto 6.725/2014. O repertório abrange compositores da música erudita, além de arranjos de MPB, música folclórica e canções latino-americanas. Realizou diversas apresentações representando a cidade de Santos em eventos nacionais e o Brasil em encontros internacionais de coros. Em 2020 e 2021, afastado dos eventos presenciais por conta da pandemia, foram criados quatro projetos online: Falando em Coro, Nossos Talentos, Compositores Santistas e Cantando em Casa.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Corinthians mantém tabu contra o São Paulo e segue na liderança

O resultado deixa o time alvinegro na liderança da competição, com 14 pontos, dois a mais que o tricolor

Mundo

Carro de 1955 se torna o mais caro da história

Mercedes-Benz 300 SLR Uhlenhaut Coupé, de 1955, foi leiloado por 135 milhões de euros, o equivalente R$ 700 milhões

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software