Museu da Língua Portuguesa inaugura a exposição virtual 'Estação da Luz: 120 Anos'

Exposição inicia neste sábado, durante a Jornada do Patrimônio; ainda haverá o encontro virtual sobre a reconstrução do prédio

Comentar
Compartilhar
10 SET 2021Por Da Reportagem14h50
“Estação da Luz: 120 Anos” estará acessível pela plataforma Google Arts & Culture“Estação da Luz: 120 Anos” estará acessível pela plataforma Google Arts & CultureFoto: Ana Mello/Divulgação

O Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, inaugura a exposição virtual “Estação da Luz: 120 Anos”, neste sábado, dia 11 de setembro, durante a Jornada do Patrimônio, que tem como tema “Nossos Lugares, Nossas Histórias”. A instituição ainda promove o lançamento do curta-metragem “Vozes da Estação: Fiorelli, o relojoeiro” e um encontro virtual sobre sua reconstrução. 

Com imagens de acervos do Instituto Moreira Salles, do Museu Paulista e do Museu do Café, além de fotos de arquivo do próprio Museu da Língua Portuguesa, a exposição virtual “Estação da Luz: 120 Anos” traça um histórico do prédio em que está instalado o museu e por onde passam mais de 350 mil pessoas diariamente. A mostra, que tem curadoria do Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa, ajuda a narrar a história da cidade de São Paulo, cujo impulso econômico está associado à economia cafeeira e ao fluxo de migrantes que chegavam à capital pela Estação da Luz. 

“É possível ainda observar as transformações arquitetônicas pelas quais o prédio da Estação da Luz passou nas últimas décadas”, conta Camila Aderaldo, coordenadora do Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa. “Estação da Luz: 120 Anos” estará acessível pela plataforma Google Arts & Culture, a partir das 11h deste sábado, dia 11. 

Outras atividades 

Durante a Jornada do Patrimônio, evento da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, o Museu da Língua Portuguesa também promove o lançamento do curta-metragem “Vozes da Estação: Fiorelli, o relojoeiro”. Coordenado pelo Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa, o documentário, que estreia neste sábado, dia 11, às 11h, no canal do YouTube da instituição, apresenta uma entrevista com Augusto César Sampaio Fiorelli, responsável pela manutenção do relógio da Estação da Luz, um ofício que ele aprendeu com o avô, que foi a segunda pessoa a cuidar do relógio em toda a história da Estação. “Este filme traz materiais que ele tem guardado há anos. O Fiorelli ainda conta as memórias da família com esse objeto histórico”, afirma Cecília Farias, pesquisadora do Centro de Referência. 

Ainda dentro da programação da Jornada do Patrimônio, também neste sábado, dia 11, a partir das 16h, acontece o encontro virtual “O Restauro do Museu da Língua Portuguesa”.

Especialistas que trabalharam nas obras de reconstrução e restauração do museu, assim como representantes de órgãos de patrimônio, vão participar deste bate-papo. Entre elas, Juliana Prata (DPH), Olivia Malfatti Buscariolli (Iphan) e Erika Hembik Borges Fioretti (Condephaat). A transmissão acontecerá pelas redes sociais (YouTube e Facebook) do Museu da Língua Portuguesa. 

Centro de Referência do Museu  

O Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa, coordenado por Camila Aderaldo, é o setor da instituição responsável por pesquisar, documentar e difundir as referências patrimoniais materiais e imateriais que compõem o acervo do MLP. 

Quem vai ao museu pode visitar a sala do Centro de Referência, que fica no térreo, na ala oeste, próximo ao hall do Pátio B, novo espaço expositivo do Museu da Língua Portuguesa. Lá, pode-se acessar o acervo da nova exposição principal do museu, como o conteúdo das experiências Falares e Português do Brasil, e ainda consultar alguns livros (não há empréstimo).