Museu Conceição de Itanhaém é uma das opções de turismo de Itanhaém

O Museu Conceição de Itanhaém mantém rica e viva a história da Cidade, no prédio que abrigava a antiga Casa de Câmara e Cadeia

Comentar
Compartilhar
09 MAR 201315h39

Turistas e munícipes que passam pelo Centro Histórico encontram o prédio que abriga o Museu Conceição de Itanhaém. No local podem-se encontrar objetos, textos, fotos, jornais e diversos documentos raros que fizeram parte da história da segunda Cidade mais antiga do país.

Um destaque do acervo é a cópia da Carta de Batismo do Padre José de Anchieta, que viveu na Cidade por muitos anos na época do Brasil colonial. Entre os muitos objetos raros, está também o livro “Vila de Itanhaém”, escrito pelo artista local Benedito Calixto.

Estão em exposição também fotos antigas que mostram vários momentos importantes do Município, além de jornais antigos, também há instrumentos para a fabricação de farinha de mandioca e diversos outros documentos históricos. A construção da ponte ferroviária sobre o Rio Itanhaém é um dos fatos marcantes destacados. Há ainda uma urna funerária indígena, que foi descoberta por moradores do Centro na Rua Antônio Olívio de Araújo.

O Museu Conceição de Itanhaém é um dos pontos turísticos disponíveis no passeio virtual 360º, através do link: http://www.itanhaem.sp.gov.br/passeiovirtual/centro_historico/museu_conceicao_itanhaem_inf.html

 No local podem-se encontrar objetos, textos, fotos, jornais e diversos documentos raros que fizeram parte de Itanhaém (Foto: Divulgação)

Casa de Câmara e Cadeia

O prédio onde foi instalado o Museu Conceição de Itanhaém é a antiga Casa de Câmara e Cadeia, um importante patrimônio histórico da Cidade e que tem suas origens no processo de colonização da antiga Vila de Nossa Senhora de Conceição. O local funcionou como cadeia até 1964 e foi sede da Câmara de Vereadores até 1971.

A Casa de Câmara e Cadeia, juntamente com o Centro Histórico da Cidade, foi recuperado pela Prefeitura em 2005, com recursos provenientes do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE), e é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat).

O museu está localizado na Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico, e funciona de terça a sexta-feira, das 9 às 18 horas; e aos sábados e domingos, das 11 às 17 horas. A entrada é de R$ 2,00.