Museu Conceição é uma das opções de lazer em Itanhaém

No local, turistas e munícipes encontradiversos documentos raros que fizeram parte da história da Cidade.

Comentar
Compartilhar
18 JAN 201321h21

Quem passa pelo Centro Histórico encontra o prédio que abriga o Museu Conceição de Itanhaém. No local, turistas e munícipes encontram objetos, textos, fotos, jornais e diversos documentos raros que fizeram parte da história da segunda Cidade mais antiga do país, Itanhaém.

Um destaque do acervo é a cópia da Carta de Batismo do Padre José de Anchieta, que viveu na cidade por muitos anos na época do Brasil colonial. Entre os muitos objetos raros, está também o livro “Vila de Itanhaém”, escrito pelo artista local Benedito Calixto.

Outro registro interessante é a carta de batismo do renomado pintor itanhaense Bernardino de Souza Pereira, bem como sua maleta com pincéis e tintas. Há também o retrato feito por ele de outro pintor célebre da Cidade: Benedito Calixto.

Estão em exposição também fotos antigas que mostram vários momentos importantes da Cidade, além de jornais antigos da Cidade, também há instrumentos para a fabricação de farinha de mandioca e diversos outros documentos históricos. A construção da ponte ferroviária sobre o Rio Itanhaém é um dos fatos marcantes destacados. Há ainda uma urna funerária indígena, que foi descoberta por moradores do Centro na Rua Antônio Olívio de Araújo.

O Museu Conceição de Itanhaém é um dos pontos turísticos disponíveis no passeio virtual 360º, através do link: http://www.itanhaem.sp.gov.br/passeiovirtual/centro_historico/museu_conceicao_itanhaem_inf.html

O museu está localizado na Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico, e funciona de terça a domingo. A entrada é de R$ 2,00 (Foto: Divulgação)

Casa de Câmara e Cadeia

O prédio onde foi instalado o Museu Conceição de Itanhaém é a antiga Casa de Câmara e Cadeia, um importante patrimônio histórico da Cidade e que tem suas origens no processo de colonização da antiga Vila de Nossa Senhora de Conceição. O local funcionou como cadeia até 1964 e foi sede da Câmara de Vereadores até 1971.

A Casa de Câmara e Cadeia, juntamente com o Centro Histórico da Cidade, foi recuperado pela Prefeitura em 2005, com recursos provenientes do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE), e é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat).

O museu está localizado na Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico, e funciona de terça a sexta-feira, das 9 às 18 horas; e aos sábados e domingos, das 11 às 17 horas. A entrada é de R$ 2,00.