Morre o dramaturgo e autor de telenovelas Chico de Assis

Chico de Assis foi um dos grandes nome do Teatro do Arena e fez parte da fundação do Seminário de Dramaturgia do Arena e do laboratório de interpretação

Comentar
Compartilhar
04 JAN 201513h26

O dramaturgo e autor de telenovelas Chico de Assis foi encontrado morto na noite de sábado, 3, em seu apartamento, nos Jardins, em São Paulo. Ele estava com 81 anos e a causa da morte ainda não foi informada.

Com 60 anos de carreira e em plena atividade, o dramaturgo gravou recentemente o primeiro programa do Núcleo de Dramaturgia da TV Cultura, Persona em Foco, uma homenagem aos ícones do Teatro Brasileiro. Também foi homenageado com a publicação, em outubro, de seu repertório teatral, pela Funarte.

Francisco de Assis Pereira, nasceu 10 de dezembro de 1933, em São Paulo. Começou sua carreira como câmera man na TV Tupi . Na emissora, estreou como dramaturgo, com uma adaptação da obra de Machado de Assis: Os óculos de Pedro Antão. Ainda na Tupi, escreveu grandes sucessos dentre eles: Ovelha Negra, Xeque Mate e Cinderela 77, Salário Mínimo .

Foi autor também da primeira novela das 6 da Rede Globo Bicho do Mato, em 1972, que trazia como protagonistas Osmar Prado e Debora Duarte. Na TV Cultura, assinou O Coronel e o Lobisomem.

O dramaturgo e autor de telenovelas Chico de Assis foi encontrado morto na noite de sábado, 3, em seu apartamento, nos Jardins, em São Paulo (Foto: Divulgação)

Chico de Assis foi um dos grandes nome do Teatro do Arena e fez parte da fundação do Seminário de Dramaturgia do Arena e do laboratório de interpretação.

Seu repertório teatral , recentemente editado pela Funarte, é composto de mais de 30 peças. São preciosidades que conquistaram a critica e o publico, dentre elas Missa Leiga, O testamento do Cangaceiro ; As aventuras de Ripió Lacraia e Xandu Quaresma, grande sucesso produzido e interpretado por Antonio Fagundes.

Em 2014 recebeu a condecoração da Ordem do Mérito Cultural do Brasil,pelo seu trabalho no teatro e no ensino da dramaturgia.

O corpo vem sendo velado desde a madrugada deste domingo, 4, no Teatro de Arena, e às 15 h do domingo segue para Vila Alpina.