Monteiro Lobato é homenageado na abertura do Mês do Livro, em Guarujá

Comemorações acontecem em todas as bibliotecas municipais, a partir das 9 horas, nesta quarta (22), quinta (23) e sexta-feira (24); São diversas palestras, grupos de discussão com autores municipais, lançamentos de livros e leitura coletiva.

Comentar
Compartilhar
22 ABR 201514h52

Neste sábado (18), comemoramos o aniversário de um dos maiores nomes da Literatura Infantil Brasileira, Monteiro Lobato. Coincidentemente, no mesmo dia comemoramos também o Dia Nacional do Livro Infantil. Por isso, na sexta-feira (17), durante a abertura da extensa programação do Mês do Livro de Guarujá, na Biblioteca Geraldo Ferraz, o autor foi homenageado com encenações e espaço para contar histórias a respeito de sua carreira.

O Mês do livro começou com a “Contação de História”, um espaço dedicado para a escola ou grupo convidado ouça uma determinada história de um autor específico. Na abertura, os alunos do Fundamental II da Escola Benedito Cláudio da Silva, conheceram a história “O Minotauro”, com direito à apresentação de imagens, pequenas encenações e espaço para discutir a moral da obra, de autoria de Monteiro Lobato.

De acordo com o coordenador de Bibliotecas Públicas da Prefeitura, Pedro Menezes, a ideia de iniciar as comemorações do Mês do Livro com um momento sobre Monteiro Lobato foi de regra inevitável. Ele conta que o autor é referência na criação de conteúdo literário para as crianças. “A proximidade com o universo infantil é o principal fator que faz dele um dos melhores autores brasileiros. Queríamos um autor que vivesse a realidade dentro dos contos de fadas para homenagear e conseguimos”, declara.

Menezes explica também que faz parte de todos os eventos da comemoração trazer outras mídias como forma de ilustrar o conteúdo literário que estamos tratando. Para ele, é de suma importância apresentar novas oportunidades de fazer da leitura algo mais prazeroso, tanto para a criança, quanto para o adulto. “O grande marco de Monteiro Lobato foi ter sua obra, o Sítio do Pica-Pau Amarelo, produzido para a televisão. Foi por meio de outra mídia que ele conseguiu atingir a massa de pessoas que ele almejava com os livros”, exemplifica.

Os alunos aprovaram e Victor Vicente Alves, de 11 anos, é um deles. Ele conta que não tinha tanto contato com obras do autor homenageado, mas que a partir de agora, passará a procurar novas histórias do mesmo, já que está freqüentemente na Biblioteca.

Já com Luiz Gustavo Santos de Andrade, de 12 anos, é diferente. Ele já conhecia parte das obras de Monteiro Lobato, inclusive a do “Minotauro”. Entretanto, não descarta a importância de equipamentos públicos como a Biblioteca Geraldo Ferraz. “É importante ter contato com essas histórias. Principalmente se ele for do Brasil. Seus livros são legais e ler é muito bom”, explica.

Mês do Livro – As próximas comemorações acontecem em todas as bibliotecas municipais, a partir das 9 horas, nesta quarta (22), quinta (23) e sexta-feira (24). São diversas palestras, grupos de discussão com autores municipais, lançamentos de livros e leitura coletiva. Na sexta (17), dia de abertura, houve também apresentação do grupo musical da Biblioteca Geraldo Ferraz, “Música na Biblioteca”; lançamento do livro do munícipe Charles Oliveira, “Emanuel entre Lobos / Essência Vol. 1”; certificação do grupo “Amigos da Biblioteca” e a roda de conversa com a escritora e Secretária de Educação do Município, Priscilla Maria Bonini Ribeiro.

Monteiro Lobato – José Bento Renato Monteiro Lobato foi um importante escritor, editor e colunista brasileiro. Nasceu na cidade de Taubaté, em 18 de abril de 1882, e faleceu em 4 de julho de 1948. Teve uma brilhante carreira na área literária para crianças, com obras como, a mais famosa, “Sítio do Pica-Pau Amarelo” - a qual ganha adaptações animadas e cênicas até hoje. Sua influência é reconhecida até os dias atuais na criação de fábulas e personagens caricatos com essência de pessoas e situações reais.