Livro reúne poemas e passatempos

Apaixonada por palavras cruzadas desde a infância, Carolina Abed decidiu publicar um livro desafiador e recheado de mensagens

Comentar
Compartilhar
18 OUT 2020Por LG Rodrigues08h14
Obra deverá agradar a públicos de todas as idades e pode ser pontapé inicial para criar hábito de leitura.Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

Passatempos e poemas, ambos misturados em uma única publicação e dosados na medida certa não apenas para agradar a admiradores de ambos universos, como também para atrair o público de um mundo para o outro de forma agradável e didática, é isso que se pode encontrar em 'Passatempoemas', mais novo livro da escritora caiçara Carolina Zuppo Abed.

A ideia para que a escritora reunisse temas tão diferentes veio de experiências que se reuniram desde a infância. Fã de palavras cruzadas por influência da família, Carolina ainda não sabia, mas seu livro começou a ser escrito durante os passeios pelas praias com a mãe.

"Foi uma ideia que aconteceu a partir de múltiplos e não lineares fatores. Eu faço palavras cruzadas desde que sou criança, lembro de irmos à praia ainda criança e minha mãe e minha tia ficavam sentadas no guarda-sol fazendo palavras cruzadas e eu ficava do lado só observando. Elas compravam para mim umas edições infantis então há uma tradição familiar e que me remete à minha mãe e tia e participa da minha vida há muito tempo", explica.

A paixão pelo passatempo que ficou tão famoso Brasil afora em revistas que cabem no bolso foi unido a outras paixões da autora, estas, no ramo literário, após ela conhecer o 'OuLiPo' uma corrente literária formada por escritores e matemáticos que propõe desafios literários e em outras áreas.

"Minha terceira grande inspiração foi a poesia concreta, dos Irmãos Campos, essa corrente que vem da poesia concreta e vai para a poesia visual. Da junção dessas três coisas pensei 'Por que não juntar todas essas coisas e trazer tudo' e fez-se o 'Passatempoema', meu livro", afirma.

Para quem não está muito familiarizado com a escrita mais específica, a 'poesia concreta' surgiu pela primeira vez durante meados da segunda metade do século XX e tem como destaque o estilo experimental que apresenta elementos visuais para dar ritmo e identidade aos textos.

Dentre alguns dos principais escritores que se utilizam da forma de escrever estão os irmãos Campos: Haroldo Eurico Browne de Campos e Augusto Luís Browne de Campos. Quem adquirir a obra de Carolina Zuppo poderá conferir uma gama de estilos textuais e também passatempos para treinar a mente e aprofundar o leitor no significado dos poemas da escritora.

"O leitor vai encontrar o que eu e meu editor estamos chamando de dispositivos poéticos, ele é organizado como uma revista de passatempo, então em cada página tem um 'passatempoema' que tem um título, instrução e alguns poemas são compostos por ligue os pontos, jogo dos sete erros e até caça palavras", diz.

Apesar de admitir que o conteúdo dos poemas pode passar batido por leitores mais jovens e que apenas os mais velhos serão capazes de destrinchar alguns dos textos, Carolina afirma que os passatempos poderão ser finalizados por todos que adquirirem um exemplar de 'Passatempoema'.

Além disso, ela explica que os desafios encontrados na publicação têm uma curva de dificuldade suave e o aprendizado pode ser feito de maneira simples e gradativa.

"É um livro dividido em quatro partes, fácil, médio, difícil e no final tem um suplemento temático que nesta edição reúne poemas matemáticos. Eu gostaria até que tivesse mais edições depois. No nível fácil não se precisa de raciocínio, então é o 'ligue os pontos', 'caça palavras', 'jogo dos erros'. A própria filha do meu editor conseguiu resolver o primeiro, mas a mensagem talvez escape um pouco", conclui.

Quem ficou interessado pelo 'Passatempoema' e quiser conferir uma gama de poemas diferentes e desafiadores, claro, pode adquirir o livro no site da editora www.quelonio.com.br e poderá em breve, encontrar edições da obra nas prateleiras de algumas livrarias, mas elas ainda não foram divulgadas.